Publicidade

Correio Braziliense

Traficante baiano é transferido para Catanduvas-PR

 


postado em 05/06/2008 12:24 / atualizado em 05/06/2008 13:55

O traficante Genilson Lino da Silva, conhecido como Perna, preso há oito anos na Penitenciária Lemos Brito (PLB), em Salvador (BA), e apontado pela polícia baiana como responsável por comandar, de dentro da cadeia, a maior quadrilha de tráfico de drogas do Estado, foi transferido nesta quinta (05/06) para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná. A transferência teve início às 9h30 e contou com a participação de 100 policiais civis e militares. Um comboio com cerca de 40 deles acompanhou o trajeto de Perna entre o Complexo Policial dos Barris, onde ele estava desde a segunda-feira, e o aeroporto. O delegado-chefe da Polícia Civil baiana, Joselito Bispo, e o diretor do Departamento de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), Hélio Jorge, acompanharam a operação. A transferência de Perna havia sido autorizada pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) no dia 29 de maio, depois de pedido do Ministério Público baiano. No dia 2, durante a Operação Big Bang, do MP e das Polícias Civil e Militar, Perna foi surpreendido, em sua cela na PLB, com duas pistolas carregadas e R$ 280 mil. Entre outras regalias, o traficante tinha uma cópia da chave da cela. Ele é apontado como responsável por cerca de 40% do comércio de cocaína na Bahia. A autorização da transferência foi decidida pelo Colegiado de Juízes Federais da Seção de Execução Penal de Catanduvas em caráter excepcional, pelo prazo de 60 dias. No período, o MP deve providenciar documentos que justifiquem a admissão em definitivo do preso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade