Publicidade

Correio Braziliense

Distrito Federal é líder no ranking nacional de educação básica

 


postado em 11/06/2008 19:39 / atualizado em 11/06/2008 20:19

O Distrito Federal manteve a liderança no ranking nacional da Educação Básica. A classificação foi anunciada nesta quarta-feira (11/06) pelo Ministério da Educação e superou as metas traçadas para as 616 escolas da rede pública em 2007. De acordo com o último balanço do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), o DF registrou 5,0 pontos na avaliação dos estudantes que cursam de 1ª a 4ª série, ficando empatado com o Estado do Paraná que teve a mesma pontuação. A escala varia de zero a dez. Confira aqui o resultado do Ideb 2007 A verificação do IDEB é feita pelo Ministério da Educação a cada dois anos e representa uma média em exames como a Prova Brasil e no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). No último levantamento, em 2005, as escolas públicas da capital registraram 4,8 pontos no IDEB e ocuparam a liderança no ranking nacional. A novidade no balanço divulgado nesta quarta é que, além de manter a liderança, o DF conseguiu elevar dois décimos na nota final.. Já nas avaliações dos estudantes do Ensino Fundamental (5ª a 8ª série) e Ensino Médio (1º ao 3º ano),- o desempenho foi apenas satisfatório. Ainda assim, a capital ficou em terceiro lugar no ranking nacional. Os principais motivos que comprometeram o desempenho foi a taxa de repetência escolar, que também interfere no cálculo elaborado pelo governo. O secretário de educação d DF, José Luiz Valente, comentou com otimismo os números alcançados na rede pública de ensino. No entanto, disse está preocupado com o índice de repetência, que atinge principalmente estudantes entre 12 e 17 anos. “A nossa meta é reduzir esses índices na avaliação do próximo ano. Assim, tenho certeza que estaremos colocando o Ensino Médio e últimos anos do Fundamental na liderança do ranking nacional”, avaliou. O levantamento, aplicado em 27 Estados, teve a última posição ocupada pelo Para, que obteve 3,1 pontos na educação básica, seguido de Alagos, que ficou com 3,3 pontos. Simulados A realização de simulados também foi levada à risca nas escolas para ajudar os estudantes a ter um desempenho satisfatório nos exames. Em setembro do ano passado, os estudantes passaram pela Prova Brasília, que era uma preparação para a Prova Brasil. “Esses exames preparatórios são de suma importância. Nós iremos manter essa metodologia para os próximos anos”, antecipou o secretário Valente. A Secretaria de Educação pretende divulgar o resultado de cada escola no exame do IDEB de 2007 ainda na próxima semana. Será por meio desses números que o governo irá traçar as metas para 2009, quando será realizado o próximo exame. Uma das propostas que deverá ser consolidada para obter melhorias é o lançamento da Educação Integral. O programa busca manter o estudante em tempo integral nas escolas. A iniciativa, no entanto, ainda não foi aplicada em todos os centros de ensino por dificuldades no quadro de professores e limitação no número de vagas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade