Publicidade

Correio Braziliense

Cumbica tem atrasos em mais da metade dos vôos

 


postado em 07/07/2008 13:29 / atualizado em 07/07/2008 13:32

A suspensão dos pousos por quase cinco horas na manhã desta segunda-feira (7/7) por conta de neblina prejudicou as operações do Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo. Da zero às 13 horas, de 92 vôos, 54 partiram com atrasos superiores a 30 minutos, o equivalente a 58,7%, e 9 vôos foram cancelados (9,8%). Somente no intervalo do meio-dia às 13 horas, 28 estavam fora do horário previsto para decolar. Segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), apesar dos altos números, o movimento de passageiros no terminal no início desta tarde estava dentro da média para o período. Com a visibilidade abaixo dos 300 metros, nenhum avião pôde aterrissar no aeroporto entre 3h33 e 8h11. Até as 10h10, as operações ocorreram com o auxílio de instrumentos. "Devido às características do terreno (região de vale), ali é bem propício para a formação de nevoeiro, ainda mais nessa época do ano", explicou a meteorologista Ester Regina Célio, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Segundo a ela, as baixas temperaturas e a falta de vento são outros fatores que contribuem para a constituição da neblina. Por conta da suspensão dos pousos, tiveram de ser alternados 15 vôos para o Aeroporto Antonio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro, 11 para Viracopos e 1 para Ribeirão Preto, no interior paulista, e 2 para Confins, em Minas Gerais. O Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, operou sem restrições durante toda a manhã. Dos 105 vôos programados, apenas 3 atrasaram (2,9%) e 5 foram suspensos (4,8%).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade