Publicidade

Correio Braziliense

Pernambuco: médicos pedirão exoneração em massa

 


postado em 11/07/2008 18:53 / atualizado em 11/07/2008 18:55

Os médicos começam a organizar nesta sexta-feira (11/07) o pedido de exoneração em massa, que deverá ser entregue ao Governo do Estado. Segundo o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), o documento ficará pronto na próxima semana. Ainda nesta sexta-feira será concedida uma entrevista coletiva para explicar e comentar com detalhes da proposta apresentada pelo secretário de Saúde e vice-governador, João Lyra Neto, nesta quinta-feira (10). Os médicos querem explicar porque rejeitaram a proposta de acordo feita pelo governo do estado com o argumento de que ela alcança apenas os plantonistas dos seis grandes hospitais da Região Metropolitana do Recife e o de Caruaru, deixando de fora os demais plantonistas e os diaristas. Cerca de 120 médicos, incluindo os profissionais do interior, lotaram o auditório da Associação Médica de Pernambuco. Os profissionais chegaram a votar uma greve de advertência, que foi descartada. Como forma de pressão, os médicos iniciaram a coleta dos pedidos de exoneração. Uma nova assembléia está marcada para o próximo dia 25. O presidente Simepe, Antônio Jordão, avaliou como positivo o resultado da assembléia. A categoria quer do governo uma proposta para todos os médicos. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) adiantou que somente haveria um posicionamento quando o resultado da assembléia for oficialmente comunicado. A proposta salarial apresentada horas antes da assembléia pelo secretário de Saúde e vice-governador, João Lyra Neto, não contemplou toda a categoria. O secretário ofereceu uma gratificação de produtividade no valor de R$ 1,4 mil para os médicos que fazem plantão nas oito emergências de alta complexidade do Recife e de Caruaru. No total, 800 profissionais, que hoje ganham R$ 2,9 mil, passarão a receber R$ 4,3 mil, um aumento de 48,27%, o que significa um impacto de R$ 15 milhões ao ano. Os médicos beneficiados são os que atuam no Hospital da Restauração, Barão de Lucena, Agamenon Magalhães, Getúlio Vargas, Otávio de Freitas, Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), Pronto-Socorro Cardiológico (Procape) e Regional do Agreste, sendo o último em Caruaru.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade