Publicidade

Correio Braziliense

Trabalhadores incendeiam mineradora em Goiás

 


postado em 03/11/2008 18:35 / atualizado em 03/11/2008 18:59

Cerca de 3 mil pessoas estão sendo transferidas para hotéis, alojamentos e ginásios de esportes de cidades vizinhas a Goianésia — município goiano distante 280km de Brasília e 170km da capital do estado —, na tarde desta segunda-feira (3/12). São funcionários da mineradora Anglo American, que estavam no alojamento incendiado em Barro Alto, a 35km de Goianésia, nesse domingo (2/12). O fogo, segundo a polícia goiana, foi provocado por cerca de 300 empregados da Construtora Camargo Corrêa, que presta serviços à Anglo American. Primeiro, eles incendiaram dois carros de uma empresa de segurança, no alojamento da empreiteira e em dependências da mineradora. A confusão, ainda de acordo com a polícia, teria começado porque a atendente de uma lanchonete da mineradora, teria se recusado a vender bebida alcoólica a um operário identificado como Edson Ferreira, porque ele estaria sem camisa. Ele está preso na delegacia de Barro Alto. O incêndio destruiu os alojamentos, caixas eletrônicos, uma farmácia e um cinema. A Polícia Militar de Goiás enviou 10 carros ao local. Um deles também foi incendiado. O grupo A Anglo American é um dos maiores grupos em mineração e recursos naturais do mundo. Com suas subsidiárias, joint ventures e associadas, é líder global em platina e diamantes, e tem participação significativa em metais básicos, minério de ferro e carvão. O grupo tem operações nos cinco continentes (45 países), fala 20 idiomas e gera mais de 90 mil empregos diretos. Atualmente tem projetos aprovados que somam US$ 12 bilhões e também estuda o investimento de US$ 29 bilhões em futuros projetos, o que garante a continuidade do negócio. No Brasil, o Grupo Anglo American é responsável pelas operações das empresas Mineração Catalão, Codemin e Copebrás, com atuação nos estados de Goiás (Catalão, Ouvidor, Niquelândia e Barro Alto) e São Paulo (Cubatão). A empresa atua no mercado brasileiro desde 1973 e emprega mais de 4,2 mil pessoas entre empregados e contratados. Barro Alto Em 2007, a empresa iniciou a construção de uma Planta de Produção de Ferroníquel em Barro Alto (GO). Este projeto conta com um investimento de US$ 1,5 bilhão, irá criar mais de 4 mil empregos durante as obras e cerca de 780 novos postos de trabalho na fase da operação. A expectativa é produzir, em média, 36 mil t/ano de níquel contido em ferroníquel. Em 2008, após um período de negociações com a MMX, a Anglo American adquiriu o controle dos projetos de minério de ferro Minas-Rio e Amapá. No ano passado, a aquisição de 49% dos direitos sobre o Projeto MMX Minas-Rio marcou a entrada do grupo no setor de minério de ferro no Brasil.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade