Publicidade

Correio Braziliense

PCC ameaça dois

 


postado em 22/12/2008 08:37 / atualizado em 22/12/2008 08:37

O Primeiro Comando da Capital (PCC) jurou de morte os policiais militares que mataram, no mês passado, Carlos Antônio da Silva, de 30 anos, o Balengo, um dos líderes da facção. Ele foi morto após assaltar um banco em Guarulhos (SP), ser perseguido e trocar tiros com policiais militares. Por causa das ameaças, os PMs pediram transferência para o interior. Mas não foram atendidos pelo Comando de Policiamento da Capital, que ofereceu vagas em outros distritos da capital. A primeira denúncia de ameaça chegou ao conhecimento da Polícia Militar em 13 de novembro, seis dias após a morte de Balengo, graças à interceptação telefônica. A saída temporária de cerca de 18 mil detentos do regime semi-aberto, autorizados pela Justiça a passar as festas de fim de ano em casa, preocupa os policiais ameaçados de morte.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade