" />

" />

" />
Publicidade

Correio Braziliense

A batalha das musas baianas





postado em 22/02/2009 11:24 / atualizado em 22/02/2009 13:49

Salvador – Publicamente, elas se tratam com civilidade, e até cordialmente — chegam mesmo a elogiar umas as outras. Mas, na real, existe uma disputa surda na barulhenta cena da música baiana, entre os três maiores nomes femininos: Daniela Mercury, Ivete Sangalo e Cláudia Leitte. Isso não se restringe apenas ao campo do futebol, no qual as duas primeiras são torcedoras do Vitória e a outra do Bahia. O Ba x Vi mais acalorado, elas travam mesmo é nos palcos e em cima dos trios elétricos, onde cada uma busca ganhar de goleada para superar a concorrente.

Ivete Sangalo: cordialidade pública disfarça a briga nos bastidores(foto: Universal Music/Divulgação)
Ivete Sangalo: cordialidade pública disfarça a briga nos bastidores (foto: Universal Music/Divulgação)
Há mais tempo em campo, ou melhor, na música, Daniela Mercury ostenta o sempre reafirmado título de rainha da axé music. Com trabalho reconhecido nacional e internacionalmente, ela foi a primeira a vender milhares de discos com o álbum Canto da cidade, no começo da década de 1990. Daniela foi também pioneira ao desfilar com o trio elétrico no circuito Barra-Ondina, onde instalou o mais badalado camarote da folia soteropolitana. Outro feito dela, a criação do trio eletrônico, que em 2009 comemora 10 anos. Este ano, a cantora homenageia Carmen Miranda, na passagem do centenário da eterna pequena notável. No camarote (em parceria com a revista Contigo), ela é anfitriã de 800 convidados por noite , entre eles, famosos que vão da ginasta Dayane dos Santos à intelectual norte-americana Camille Paglia. A escritora é admiradora da cantora, sobre quem afirmou: “Ela é a musa brasileira que Madonna gostaria de ser”. Recorde mundial Ivete Sangalo, considerada a musa da música baiana, é hoje, provavelmente, o maior nome da MPB. Desde que deixou a Banda Eva e deu início à carreira solo, a cantora vem acumulando êxitos. Com o DVD gravado há três anos no Maracanã, bateu um recorde mundial de vendas com mais de 500 mil cópias. Atualmente, reúne multidões para assisti-la tanto no Brasil quanto no exterior. Vitoriosa empresária, à frente da produtora Caco de Telha, mantém os blocos Cerveja & Cia e Coruja e camarotes em Ondina e no Campo Grande — todos patrocinados por grandes empresas. Deusas é o tema do carnaval de Ivete, que este ano desfila figurinos criados pela estilista Patrícia Zuffa a bordo do moderníssimo trio elétrico Demolidor 3. Desde que deixou a banda Babado Novo, Claudia Leitte vem sendo saudada como a nova estrela da música baiana. A trajetória individual teve início no ano passado, logo depois do carnaval, ao gravar CD e DVD ao vivo na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, reunindo público de 500 mil pessoas.Hoje, Cláudia comanda o bloco Os Internacionais no circuito Campo Grande-Praça da Fé. Em forma, um mês depois de dar à luz Davi, o primogênito, ela se mostra preparada para a maratona que vem enfrentando na folia. “Estou radiante.” Claudinha está na disputa pela música do carnaval com Beijar na boca, de Blanch Van Gogh e Roger Tom. Também nessa guerrinha competem Daniela Mercury, com Olá por nós (parceria com Margareth Menezes ), e Ivete Sangalo, intérprete de Cadê Dalila?, de Carlinhos Brown.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade