Publicidade

Correio Braziliense GRIPE SUÍNA

Os últimos dias das vítimas


postado em 02/08/2009 09:53 / atualizado em 02/08/2009 10:03

Rose Cristina, 36 anos Gaúcha, contabilista

7/6/2009
A convite do marido, Waldir, Rose vai para Gramado (RS). O casal fica em um hotel. Ela está grávida de oito meses. Ao telefone, Rose liga para a irmã e diz que vive uma segunda lua de mel. Waldir lembra que o frio abaixo de zero aumenta o clima de romance. Chegam a tomar champanhe para comemorar.

11/7/2009
Rose realiza um chá de bebê com as amigas do trabalho. Ganha muitas fraldas, kit de amamentação e diversos brinquedos. No dia seguinte, faz outro encontro com parentes. No fim do segundo chá de bebê, ela começa a se sentir fraca, mas acha que se trata de cansaço por conta do peso da barriga e das duas festinhas.

13/7/2009
Com sintomas de gripe comum, Rose é internada numa clínica particular. Como já se falava em gripe suína, a família fica assustada. Uma radiografia atesta que ela tem pneumonia bilateral. À noite, o quadro febril aumenta e a paciente piora. Ela é transferida para uma área de isolamento.

14/7/2009
Rose completa 36 anos internada numa ala isolada e respirando com ajuda de uma bomba de oxigênio, mas ela consegue receber uma mensagem de feliz aniversário enviada pelo marido. Tem forças para responder agradecendo e dizendo que vai ficar boa. A febre baixa e Rose volta para um leito comum.

15/07/2009
No leito, a paciente recebe visita de Waldir e do pai. O médico avisa que ela poderá dormir com um acompanhante do sexo feminino. Waldir dá um beijo na esposa e sai em busca de uma amiga para passar a noite com ela. No meio do caminho, recebe uma ligação do pai de Rose dizendo que ela piorou e que foi levada para UTI em estado gravíssimo.

Ricardo César Jecov, 28 anos Paulista, representante comercial

2/2/2009
Morador de Botucatu (SP), Ricardo recebe uma ligação de um hospital que provocou alegria e medo ao mesmo tempo.
Ele está na lista do Sistema Único de Saúde (SUS) para
fazer cirurgia de redução de estômago e é comunicado
de que chegou a sua vez. Com 148 quilos, ele é considerado obeso mórbido.

5/3/2009
Ricardo trabalha como representante comercial de uma fábrica de ração para cachorro e nesse dia consegue uma promoção no trabalho por bater recordes de vendas. Depois de uma conversa com seu gerente, acha melhor adiar a cirurgia para as férias, que ocorreriam em dezembro.

12/5/2006
Faz uma viagem de seis dias com a esposa para Ubatuba. No retorno, tem gripe e queixa-se de dor de cabeça. Vai a um médico, que diagnostica sinusite. As dores passam, mas a gripe continua. Ricardo trabalha normalmente e acaba pegando chuva e resfriado por causa das vendas externas.

3/6/2009
Com febre alta e dificuldades de respirar, ele é internado no Hospital da Universidade Estadual de São Paulo (Unifesp), em Botucatu. Fica três dias numa ala isolada, mas seu quadro piora. Nesse dia, por meio de um vidro, se comunica por meio de gestos com a mãe. Afirma que ficará bem.

6/6/2009
Ricardo é transferido para UTI por causa dos problemas respiratórios. Morre no dia 10 com insuficiência respiratória e hemorragia pulmonar. O atestado de óbito diz que as causas da sua morte são desconhecidas. Na semana passada, a família recebe a informação de que ele foi vítima da gripe suína.

Marcela, 11 anos
Paulista, estudante da quinta série


13/4/2009
Fábio, 13 anos, já conhece Marcela de vista e cria coragem para dizer que a acha bonita. O encontro ocorre no pátio do Centro Educacional do Sesi, de Osasco (SP), onde os dois moram. Ele está na oitava série e ela na quinta. Os dois começam uma amizade que se transformaria em namoro duas semanas depois.

15/5/2009
Marcela e Fábio se beijam pela primeira vez. Os dois se encontram numa lanchonete ao lado da escola. Como ela tem apenas 11 anos, os pais não a deixam sair sozinha. O primeiro beijo ocorre no espaço de tempo entre o horário da saída e a chegada da mãe de Marcela, que costumava apanhá-la na escola.

12/6/2009
Fábio dá a Marcela um CD da banda RDB como presente do Dia dos Namorados e ganha dela um poema. Ele conta que nessa data já estava amando a namorada. Na escola, os professores encaram o relacionamento como um namorico. Os pais de Marcela não sabem que os dois estão juntos.

22/6/2009
Marcela tem o último encontro com Fábio. Ocorre à tarde, numa lanchonete perto de casa. Em seguida, eles entram em férias escolares. Passam a se falar pelo computador, já que moram em bairros distantes. A última conversa virtual ocorre em 25 de junho.

27/6/2009
Marcela sente uma gripe forte, febre alta e dores pelo corpo. É internada às pressas num hospital particular e vai direto para a UTI. Morre no dia 30 em circunstâncias que deixaram a equipe médica perplexa, já que ela não estava no grupo de risco e aparentava ser uma menina sadia. É a segunda vítima fatal da gripe suína no país.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade