Publicidade

Correio Braziliense TURISMO

João Pessoa ferve em bares, feirinhas e passeios essenciais por praias e monumentos


postado em 09/09/2009 08:00 / atualizado em 09/09/2009 08:30

(foto: Arquivo/Setur-PB)
(foto: Arquivo/Setur-PB)
São 5h10 da manhã. O sol já brilha com toda a sua majestade. Mas tão cedo? Tratando-se de João Pessoa, isso não é nada incomum. A cidade é considerada oficialmente o ponto mais oriental das Américas, onde o astro-rei nasce primeiro. Com 426 anos, a terceira cidade mais antiga do país coleciona outros detalhes únicos - às vezes, inusitados - e encantadores. Você sabia, por exemplo, que sua colonização começou do centro para o litoral, diferentemente do que ocorreu em outras capitais litorâneas brasileiras? Navios estrangeiros até que tentaram, por diversas vezes, ultrapassar a barreira de coral que circunda o mar, mas a única brecha existente já estava bem protegida pelos índios, na Fortaleza de Santa Catarina, no município de Cabedelo. A cidade, que se consolidou ao longo de tanto tempo, é cheia de coisas boas para oferecer. A primeira delas salta aos olhos: quando o visitante chega, depara com o litoral, com as águas calmas (como as da Praia do Bessa, na foto) e verdes a banhar as seis praias urbanas. Manaíra, Tambaú e Cabo Branco se destacam como as mais frequentadas. Nos oito quilômetros de extensão das três, estão os melhores bares, restaurantes, pontos de venda de artesanato e locais para dançar, com destaque para o forró. A propósito, você poderá saber os endereços de alguns desses points num guia para recortar e levar na mala quando viajar até lá. Se você visita João Pessoa pela primeira vez, planeje-se bem, pois são muitas as opções de passeios. E vale a pena ir a todos, se possível. Os mais procurados são os para Areia Vermelha e Picãozinho, que são feitos de barco e dependem do fluxo da maré. Outro programa inesquecível é ver o pôr do sol na Praia do Jacaré, ao som do Bolero de Ravel, na varanda de um dos bares locais. Para aproveitar essas e outras atrações, o ideal é contratar um tour, pois, além da comodidade, há as explicações do guia, que conta histórias e certas curiosidades que não se encontram nos livros nem na internet. Ainda em dúvida para onde ir nas próximas férias ou em um feriado prolongado? Conheça João Pessoa sem medo: você não só se apaixonará pela cidade como vai querer voltar muito em breve. » No litoral sul da Paraíba, falésias, caranguejos e muita paz Quem visita a Paraíba, além de ficar encantado com a receptividade do pessoense, se espanta ao saber que existem 50 praias para se conhecer. A mais distante fica a 40 km de João Pessoa. Para o litoral sul, o acesso principal se dá por asfalto. Porém, para chegar à beira do mar, é necessário enfrentar caminhos de terra, que não ficam em boas condições no período chuvoso. Na alta estação, as estradas são reparadas e o visitante pode ficar despreocupado. Ainda assim, o mais indicado é fazer um city tour. Cada praia tem sua característica própria e sua beleza singular. No entanto, a atmosfera de bem-estar e de paz é comum a todas. Conheça algumas delas e aproveite o passeio! Barra de Gramame Nela, o mar se encontra com o Rio Paraíba em meio a uma paisagem quase intocada. Na Barraca do Zezinho, além dos frutos do mar, encontramos um delicioso abacaxi com raspas de limão e gelo, tudo preparado na hora. O inusitado fica por conta do caranguejo Robocop 2, que está sendo treinado para levar a conta até o cliente. Os mais corajosos podem segurar o crustáceo e tirar fotos. Praia Bela O nome já diz tudo. Tem cenário de areia branca e mar calmo. Lá, é possível passear de caiaque no rio que fica junto aos restaurantes. Para comer, há várias opções de frutos do mar por preços acessíveis e em porções para duas pessoas. O camarão é sempre o mais pedido, seja ao alho e óleo, seja à milanesa. Coqueirinho Após descer uma íngreme estrada de barro, existem duas opções: à esquerda, uma praia considerada uma das mais bonitas do Brasil. Várias barraquinhas oferecem comida e bebida, mas falta um bom banheiro. Do lado direito, estão os canyons de Coqueirinho, com suas falésias de areia colorida, e um restaurante com ótima infra-estrutura. Vale a pena provar a moqueca paraibana e o trio Coqueirinho grelhado: lagosta, peixe e camarão. Você decide. Tambaba Essa praia é a única do Nordeste na qual se faz o naturismo. Apresenta dois ambientes distintos: no primeiro, encontramos formações rochosas, com destaque para a Pedra do Elefante, na qual é permitido andar vestido. No segundo, onde está a entrada da praia de nudismo, é necessário despir-se. Existem restaurantes e boa infraestrutura. A entrada é gratuita e existem regras a serem seguidas, que são fiscalizadas. É proibido, por exemplo, ter comportamento sexualmente ostensivo ou praticar qualquer ato de caráter sexual. Fotografar ou filmar qualquer pessoa sem permissão, satisfazer as necessidades fisiológicas em público e deixar lixo em lugares inadequados também causam problemas. Para completar, homens não podem entrar desacompanhados de mulheres. Em compensação, as mulheres são livres para entrar sem ninguém do sexo masculino. Leia mais na edição impressa do Correio Braziliense

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade