Publicidade

Correio Braziliense

Aeronave da FAB desaparece na Amazônia


postado em 29/10/2009 20:11 / atualizado em 29/10/2009 20:15

Manaus - Equipes da Força Aérea Brasileira (FAB) procuram pelo avião que desapareceu na manhã desta quinta-feira (29/10), depois de ter partido de Cruzeiro do Sul, no Acre, com destino a Tabatinga, no sudoeste do Amazonas. O avião é um C-98 Caravan da FAB. A confirmação do desaparecimento foi feita pelo Comando da Aeronáutica.

Dois helicópteros H-60 Blackhawk e um avião C-105 Amazonas da FAB já se encontram na região entre Tabatinga e Cruzeiro do Sul para fazer as buscas. A área entre as duas cidades compreende a terra indígena do Vale do Javari, onde as únicas presenças humanas são do destacamento de fronteira do Exército Brasileiro e de povos indígenas.

A aeronave tinha 11 pessoas a bordo que participavam de ação de vacinação do Ministério da Saúde. O avião pertence ao 7º Esquadrão de Transporte Aéreo e tem capacidade para transportar 14 pessoas e quatro tripulantes.

Os prováveis viajantes eram seis profissionais da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), uma servidora da prefeitura de Atalaia do Norte, município amazonense, e quatro tripulantes: um piloto, um co-piloto e dois mecânicos, mas o Comando da Aeronáutica ainda não confirmou oficialmente a lista de passageiros.

Buscas
Em outra nota divulgada às 19h55 desta quinta, a FAB informou que uma aeronave C-105 Amazonas paque realiza as buscas, decolou de Manaus com dois médicos, dois enfermeiros, além de 32 militares da equipe de resgate. Dois helicópteros H-60 estão realizando voos de padrão na região. Uma aeronave de reconhecimento R-99 apoiará os trabalhos de busca.

A Força Aérea Brasileira montará a base das operações de buscas na cidade de Cruzeiro do Sul (AC).

 

Aeronaque desaparecida
O modelo C-98 Caravan foi desenvolvido no início dos anos 80 nos Estados Unidos para transporte de pequenas cargas e passageiros em curtas distâncias. No Brasil é utilizado desde 1987 em tarefas de apoio, utilitárias e de evacuação aeromédica. Também é usado pelo Correio Aéreo Nacional e em ações cívico-sociais do Exército Brasileiro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade