Publicidade

Correio Braziliense

Ministério libera R$ 30 milhões para infraestrutura de pesquisa em universidades


postado em 27/11/2009 17:03

Curitiba - O ministro da Ciência e Tecnologia (MCT), Sergio Rezende, anunciou nesta sexta-feira (27), em Curitiba, a liberação de R$ 30 milhões para apoio a projetos de implantação de infraestrutura de pesquisas em universidades estaduais e municipais.

“Na realidade são R$ 60 milhões. Os outros R$ 30 milhões são contrapartida dos governos estaduais”, explicou o ministro.

O ministro assinou convênio entre o MCT e a Associação Brasileira de Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), que vai permitir a liberação dos recursos por meio de editais que serão publicados pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCT).

Até o momento, os editais eram dirigidos a todas as instituições - federais, estaduais e municipais. Agora as instituições de ensino estaduais participarão de editais específicos, o que, para o ministro, dará um grande impulso às pesquisas nas universidades.

As universidades vão apresentar seus projetos de investimento em infraestrutura em pesquisas e uma comissão vai selecionar as propostas que deverão ser financiadas. Segundo o ministro, o convênio está de acordo com a proposta do Plano de Ação Ciência Tecnologia Inovação 2007-2010 que promove a expansão do sistema de tecnologia.

“A articulação governo federal e governos estaduais é essencial para que ciência e tecnologia, áreas ainda novas para a sociedade, tenham continuidade de um governo para outro” – observou o ministro.

Sergio Rezende participou ainda da inauguração do Laboratório de Ensaios Tecnológicos em Madeira e Móveis, do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar).

Segundo o diretor-presidente do instituto, Aldair Rizzi, este projeto vai atender a indústria moveleira de todo o país e do Paraná, realizando análises físico-químicas e microbiológicas em placas de madeira e produtos feitos com essa matéria-prima. Os recursos - R$ 900 mil - para a construção do laboratório são da Finep e do governo do estado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade