Publicidade

Correio Braziliense

Editora-chefe do Correio, Ana Dubeux é a primeira mulher a entrar para o grupo dos condôminos dos Diários Associados


postado em 21/04/2010 09:04

O Condomínio Acionário dos Diários Associados tem, pela primeira vez, uma mulher entre seus integrantes. Em eleição realizada ontem, a editora-chefe do Correio Braziliense, Ana Dubeux, foi escolhida para integrar o grupo de 22 condôminos. “Com muita alegria, vejo a entrada da primeira moça no condomínio desde a sua criação. Foi uma eleição muito expressiva, com 19 presentes, portanto, está sendo recebida de braços abertos pela comunhão que completa 51 anos em 2010. Depois desse tempo todo, temos uma jornalista no grupo, o que nos deixa muito orgulhosos”, diz o presidente dos Diários Associados e diretor presidente do Correio, Álvaro Teixeira da Costa.

“Ana Dubeux chegou ao condomínio com a pontuação máxima em todos os quesitos do nosso regulamento. Ela tem a postura, a ética, o profissionalismo e a dedicação necessários para o nosso grupo”, ressaltou o vice-presidente Executivo do Correio, Evaristo de Oliveira.

Para Evaristo de Oliveira, por ser a primeira mulher a integrar o Condomínio Acionário, Dubeux quebra um paradigma e ajuda a passar uma imagem positiva para as outras mulheres que fazem parte do dia a dia dos Diários Associados. “Agora, todas elas sabem que têm a oportunidade de crescer aqui dentro. Dubeux abre, definitivamente, uma porta para o ingresso de tantas outras profissionais”, disse Evaristo de Oliveira. A nova eleita resumiu em poucas palavras o sentimento deste dia: “Acredito que seja um reconhecimento não só para mim, mas para todas as mulheres jornalistas do país”, enfatizou Dubeux.

Criado por Assis Chateaubriand há 51 anos, o Condomínio Acionário dos Diários Associados tem como objetivo manter todas as empresas funcionando para eternizar o grupo. Entre as regras estabelecidas pelo jornalista, na época, está a de que o colegiado será formado sempre por 22 pessoas. Há 14 anos no Correio, Dubeux entra no lugar de Camilo Teixeira da Costa, que morreu em 26 de novembro do ano passado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade