Publicidade

Correio Braziliense

Beatificação de Irmã Dulce é reconhecida pelo Vaticano


postado em 27/10/2010 19:06

A beatificação de Irmã Dulce (1914-1992) foi reconhecida pela Congregação das Causas dos Santos do Vaticano após a validação de um milagre, anunciou nesta quarta-feira (27/10) o arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Geraldo Majella Agnelo. A crimônia deverá ser marcada até o fim deste ano.

Para ser beatificada, a congregação reconheceu como milagre de Irmã Dulce a recuperação de uma mulher sergipana que foi informada que não conseguiria sobreviver depois de sofrer uma forte hemorragia durante o parto. De acordo com o arcebispo, o processo ainda precisa ser assinado pelo papa Bento XVI.

Desde 2000, religiosos brasileiros buscam a beatificação de Irmã Dulce. Em 2007, durante visita do papa ao Brasil, o governador de São Paulo à época, José Serra (PSDB), escreveu uma carta para reforçar o pedido.

Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontos, a Irmã Dulce, era devota de santo Antônio e começou a praticar caridade aos 13 anos e ficou conhecida como o anjo bom da Bahia. Ela entrou para a Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade