Publicidade

Estado de Minas

Encerrado caso do noivo assassino


postado em 11/02/2011 16:00

A Polícia Civil concluiu que Marcelo Guimarães, 40 anos, assassinado no casamento realizado em Camaragibe, em Pernambuco, no ano passado, não era alvo do atirador, o supervisor de vendas Rogério Damascena, que, além do amigo, também matou a noiva. Padrinho do noivo, Marcelo foi perseguido pelo assassino apenas porque tentou escapar, segundo as investigações. Rogério, concluiu a polícia, não premeditou o crime e matou a noiva porque tinha ciúme doentio nos relacionamentos com as mulheres.

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade