Publicidade

Estado de Minas

Presídio apura punição de Alexandre Nardoni


postado em 31/03/2011 21:14

A penitenciária de Tremembé (147 km de São Paulo) abriu sindicância para apurar o episódio que levou por dez dias à solitária Alexandre Nardoni, condenado a 31 anos de cadeia pela morte de sua filha Isabella, de 5 anos. Os advogados suspeitam que houve arbitrariedade, mas dizem aguardar o fim da investigação.

Nardoni foi colocado de "castigo" no fim de fevereiro último e passou dez dias isolado na penitenciária como punição por reclamar sobre problemas durante as visitas

Ele foi condenado em março do ano passado pela morte de Isabella. A menina morreu em março de 2008, ao ser jogada do sexto andar do prédio onde moravam o pai e a madrasta, Anna Carolina Jatobá --também condenada--, na zona norte da cidade de São Paulo.

O pai foi condenado a 31 anos, um mês e dez dias de prisão por homicídio triplamente qualificado: por ter sido usado meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima, e para garantir a ocultação de crime anterior. Já Anna Carolina foi condenada a 26 anos e oito

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade