Publicidade

Estado de Minas

Polícia investiga garota de 27 anos que teria roubado carro em test-drive

Estudante de direito teria ameaçado vendedor da Hyundai com uma arma e levou o veículo. Advogado da acusada nega versão. Polícia trabalha com a hipótese de que a estudante queria peças novas para seu HB20


postado em 10/05/2013 19:19

Fabiana estaria interessada em peças para seu HB20, comprado dias antes(foto: Polícia Civil PR/Divulgação)
Fabiana estaria interessada em peças para seu HB20, comprado dias antes (foto: Polícia Civil PR/Divulgação)


A Polícia Civil do Paraná ainda investiga a estudante Fabiana Sporh Godk, de 27 anos, que teria roubado um Hyundai HB20 durante o test-drive na última segunda-feira (06), em Curitiba.

Segundo o delegado da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos da cidade, José Vitor Pinhão, a jovem procurou a concessionária Sevec, demonstrou interesse no modelo e saiu para o test-drive acompanhada de um vendedor. Em depoimento, o funcionário da empresa disse que no meio do percurso a estudante de direito o ameaçou com um revólver e o obrigou a deixar o veículo. No mesmo dia, Fabiana procurou a delegacia acompanhada do advogado e contou outra versão. Segundo ela, o vendedor se irritou durante o test-drive por causa da alta velocidade na via e saiu do veículo para tomar a direção. Assustada, a jovem teria ido embora com o carro assim que o funcionário desembarcou do Hyundai e queria apenas dar umas voltas com o carro da concessionária.

Na quarta-feira (08), policiais encontraram o HB20 abandonado no bairro Pinheiro, ainda com a chave na ignição.

Através das filmagens da loja, os investigadores constataram que a moça havia comprado um veiculo do mesmo modelo tempos atrás e descobriram que ela teria se envolvido em um acidente com o carro. "Trabalhamos com a hipótese de que a estudante teria tomado o veículo para retirar peças para serem colocadas em seu HB20, danificado após uma batida", disse o delegado.

Fabiana, que cursa o último ano de direito de uma faculdade de Curitiba, já tem passagem pela polícia por latrocínio, quando ocorre roubo seguido de morte.

A reportagem do Vrum procurou o vendedor da concessionária Hyundai, mas ele não foi encontrado para confirmar sua versão. A polícia irá analisar as imagens da loja e chamará os envolvidos novamente para novos depoimentos.

Em fevereiro do ano passado, um Veloster teve perda total em um acidente após ter sido roubado da concessionária Caoa, em Belo Horizonte. Na ocasião, a polícia prendeu um agente do Centro Sócioeducativo de Ribeirão das Neves (MG), que trabalha com a reabilitação de menores infratores e um segurança da concessionária, que supostamente teria facilitado o roubo do veículo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade