Publicidade

Estado de Minas

Ministro da Justiça: falta de informações dificulta políticas de segurança

Falta de informações unificadas impossibilita o estudo de estatísticas na área


postado em 15/05/2013 13:53 / atualizado em 15/05/2013 14:05

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que falta uma metodologia unificada para lidar com os dados sobre crimes(foto: Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press)
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que falta uma metodologia unificada para lidar com os dados sobre crimes (foto: Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press)
 

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, atribuiu a má gestão estadual na área de segurança pública à falta de estatísticas sobre o tema. Segundo ele, são frequentes as subnotificações de crimes em diversas regiões do país.

Durante audiência pública, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, nesta quarta-feira (15/5), Cardozo avaliou que falta uma metodologia unificada nos estados e que isso dificulta o desenvolvimento de políticas públicas na área. Em alguns estados, segundo ele, o principal indicador de violência (homicídio) é estudado por dados do Sistema Único de Saúde (Sus).

Leia mais notícias em Brasil

Uma das apostas do ministério para resolver o problema é o Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e sobre Drogas (Sinesp), aprovado em 2012 pelo Congresso Nacional. A expectativa é que o Sistema esteja funcionando em todos os estados até 2014.

O novo sistema disponibilizará informações dentro de um modelo padronizado, com dados em tempo real. Os estados que não aderirem à base de dados não receberão recursos para segurança publica. “Isso é para que a distribuição de verba não seja feita com base em critérios políticos”, explicou o ministro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade