Publicidade

Estado de Minas

Casos de linchamentos se espalham pelo Brasil

Depois do caso fatal em São Luís na terça-feira (7/7), agora é a vez de suspeito de roubo ser espancado pela população em um bairro pobre do Rio de Janeiro. Segundo testemunhas, vítima só não morreu porque a Polícia Militar agiu a tempo


postado em 10/07/2015 06:00 / atualizado em 09/07/2015 23:00

Acusado de tentar roubar o celular de uma mulher, Daniboy apanhou no rosto e na barriga: ele tem oito passagens pela polícia(foto: Realengo News/Reprodução)
Acusado de tentar roubar o celular de uma mulher, Daniboy apanhou no rosto e na barriga: ele tem oito passagens pela polícia (foto: Realengo News/Reprodução)

 

Dois dias após um homem acusado de roubo ter sido agredido até a morte por moradores de São Luís (MA), outro suspeito foi alvo da revolta da população, desta vez em Senador Camará, bairro pobre na Zona Oeste do Rio. Na noite de quarta-feira, Daniel Jesus de Aquino, conhecido como Daniboy, de 31 anos, foi flagrado durante uma tentativa de assalto, amarrado e espancado. Não morreu porque a Polícia Militar interveio, após uma denúncia anônima.

Leia mais notícias em Brasil

O rapaz recebeu atendimento médico e está preso. Se forem identificados, os autores da agressão poderão ser indiciados por lesão corporal ou tentativa de homicídio. Daniboy, que tem oito passagens pela polícia por prática de roubo, lesão corporal, violência doméstica e injúria, esteve preso no Complexo Penitenciário de Bangu, na Zona Oeste, de 20 de janeiro de 2014 até 3 de junho passado, cumprindo pena por roubo. Libertado, voltou para Senador Camará, onde mora.

No início da noite de quarta, fingindo estar armado, Daniboy teria tentado roubar o telefone celular de uma mulher, na região em que mora. A vítima reagiu. Pessoas que passavam pela área perceberam a ação criminosa e conseguiram imobilizar o assaltante, que teve as duas mãos amarradas pelas costas e começou a ser agredido.

Avisados sobre a tentativa de linchamento, policiais militares do 14º Batalhão (Bangu, zona oeste) conseguiram interromper as agressões antes que Daniboy morresse. Bastante ferido no rosto, o rapaz foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Senador Camará, onde recebeu atendimento. Depois foi conduzido à 34ª DP (Bangu), onde o caso foi registrado. Daniboy acabou preso em flagrante, acusado de tentativa de assalto.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade