Brasil

Caixa-preta de avião que caiu em Paraty está em processo de secagem

O aparelho ficou em contato com a água do mar e "sofreu alguns danos", informou o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos

Azelma Rodrigues - Especial para o Correio
postado em 23/01/2017 15:33

O aparelho ficou em contato com a água do mar e

Encontra-se em processo de ;secagem; e ainda sem condições de ser ouvido, o gravador de voz (caixa-preta) que do avião que caiu com o ministro do Supremo, Teori Zavascki, na quinta-feira da semana passada em Paraty(RJ). Em Brasília desde o último sábado (21/1), a caixa-preta não pode ser processada imediatamente, porque o aparelho ficou em contato com a água do mar e ;sofreu alguns danos;, informou o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Assim, o Cenipa não dá prazo. ;Pode demorar. Não dá para saber quanto tempo vai levar a secagem, mas podemos garantir que o gravador é feito de material forte, bem protegido; e resistente a quedas, água, fogo, por exemplo, informa o Cenipa.

Só depois de sair do ;forno; é que os técnicos do Laboratório de Leitura e Análises de Dados de Gravadores de Voo (Labdata) se debruçarão sobre a caixa-preta para saber, primeiro, se há ou não alguma coisa gravada. Depois, fazer a degravação. Ouvir e processar as conversas. O que se espera é que a Aeronáutica divulgue logo o que encontrar.


O jato modelo Hawker Beechcraft King Air C90, decolou de São Paulo às 13h01 e caiu por volta das 13h45 no mar em frente a Paraty, matando cinco pessoas, incluindo o ministro Teori.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação