Publicidade

Correio Braziliense

Polícia Militar do Rio faz operações em morros do centro e da zona norte

De acordo com a PM, a operação no Morro São Carlos já fez uma prisão e apreendeu um fuzil AK-47, munições, carregadores e drogas


postado em 03/11/2017 11:54

A Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro informou nesta sexta-feira (3/11) que estão em andamento operações no centro e na zona norte da cidade.

Equipes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) atuam no Morro de São Carlos, na região central.  Na zona norte, os batalhões 41º e 9º buscam criminosos nas comunidades do Juramento, Serrinha e Congonhas, com o apoio de dois blindados. De acordo com a PM, a operação no Morro São Carlos já fez uma prisão e apreendeu um fuzil AK-47, munições, carregadores e drogas.

115º policial morto

Na noite de ontem (2/11), o sargento da Polícia Militar Alessandro Galdino Marques, de 44 anos, foi assassinado durante sua folga, em Mesquita, na Baixada Fluminense.

O policial era lotado no 16º Batalhão (Olaria) e, segundo a PM, foi abordado por criminosos armados enquanto abastecia o carro em um posto de gasolina, na Rodovia Presidente Dutra. Bombeiros chegaram a levá-lo para o Hospital da Posse, em Nova Iguaçu, mas ele não resistiu ao ferimento.

O sargento estava há 20 anos na corporação e foi o 115º policial militar morto em 2017. O Disque-Denúncia (2253-1177) oferece R$ 5 mil por informações que levem ao esclarecimento do crime.

Segundo a Polícia Civil, a Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense está investigando o assassinato, e o corpo da vítima já foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal. Os agentes estão em busca de testemunhas e imagens de câmeras de segurança que possam identificar o autor dos disparos.

A Polícia Civil também está investigando as circunstâncias em que um policial civil e sua mulher foram baleados no Engenho de Dentro, na zona norte.

O casal estava de carro e foi abordado por cinco criminosos armados. Segundo a polícia, o carro das vítimas andou devido ao declive da rua, e os suspeitos abriram fogo. Os tiros atingiram as costas da mulher e feriram de raspão o policial.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que o policial já recebeu alta, mas sua mulher permanece internada em estado grave.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade