Publicidade

Correio Braziliense

Mulher é morta a facadas em ônibus porque falava alto

Suspeita de cometer o crime fugiu na direção da Rodoviária de Belo Horizonte e ainda não foi localizada pelos policiais militares


postado em 11/12/2017 14:30

A Polícia Militar faz buscas nesta manhã de segunda-feira para encontrar a suspeita de ter esfaqueado e matado Valdete Lopes Queiroz, de 49 anos, dentro de um ônibus do Move da linha 61 (Centro/ Venda Nova). O crime aconteceu na Avenida Paraná, no Centro de Belo Horizonte.
 
 
Testemunhas disseram à PM que o crime ocorreu porque Valdete estava falando alto durante a viagem no coletivo. De acordo com o boletim de ocorrência, o motorista do ônibus disse que a mulher que matou Valdete embarcou no veículo na estação Venda Nova, na Rua Padre Pedro Pinto. 

No tempo em que estava no ônibus, a mulher, ainda não identificada, teria se irritado com Valdete Lopes porque ela estaria falando alto. As duas discutiram e a mulher sentou-se no banco ao lado do que a vítima estava. Quando o veículo se preparava para desembarcar passageiros na Avenida Paraná, conforme a ocorrência, Valdete foi ferida com um corte no tórax causado por um canivete.
 
Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreu Valdete Lopes para o Pronto-Socorro João XXIII, mas a vítima chegou morta ao hospital. 

 Após a agressão, a mulher desceu do coletivo e fugiu em direção à rodoviária, na Praça Rio Branco, e não foi localizada. 

De acordo com a Polícia Militar, as câmeras de monitoramento do ônibus podem ter registrado a ação. As imagens serão analisadas pela Polícia Civil para identificação da características físicas da assassina.
 

*Sob supervisão do editor Benny Cohen

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade