Publicidade

Correio Braziliense

Mãe perde bebê e loja de móveis devolve todo o dinheiro gasto no quarto

'No meio desse mundo frio, duro e egoísta, vejo cores, bondade e amor', escreveu a mulher em um relato emocionante no Facebook


postado em 12/12/2017 10:25 / atualizado em 12/12/2017 11:06

"No meio desse mundo frio, duro e egoísta, vejo cores, bondade e amor", escreveu Renata Marino Senise (foto: Reprodução/Facebook)


Um relato emocionante de uma história também emocionante. Uma mãe que perdeu a filha de apenas 10 dias, decidiu compartilhar no Facebook a atitude grandiosa da loja de móveis onde havia comprado toda a mobília para o quarto da bebê. Quando a empresa soube que a cliente havia perdido a filha, deu duas opções para ela: ou mandariam um funcionário desmontar e embalar tudo para quando ela quisesse os móveis de volta (no caso de uma nova gravidez), ou buscariam os móveis e devolveriam a ela todo o dinheiro.

"No meio desse mundo frio, duro e egoísta, vejo cores, bondade e amor", escreveu no Facebook a relações públicas Renata Marino Senise, que acabou optando pela segunda oferta. Ela conta que perdeu a filha Bella há 6 meses, mas só nos últimos dias conseguiu criar forças para se desfazer do quarto da bebê. "Aquele quarto já não fazia mais sentido, pois jamais seria ocupado por sua dona. Eu nem conseguia entrar nele direito. Tão lindo. Tão vazio", disse.

Renata lembrou ainda que durante a gravidez planejou cuidadosamente o espaço. Por isso, contratou uma arquiteta para auxiliá-la no sonho. E foi exatamente a profissional que ligou para a loja e contou a história de Renata. "Ela ligou na loja para saber como eles poderiam ajudar nessa hora tão doída. Quando liguei para agendar a data, a pessoa que combinou tudo comigo disse: 'nós vendemos mais que móveis, vendemos sonhos. E se o seu não foi do jeito que você queria, não faz sentido ficar com esses móveis'", conta.

A loja em questão, Ameise Design, não se pronunciou sobre o gesto. Mas a conta deles no Facebook foi inundada por pessoas que se emocionaram com a história. "Não terei mais filhos (os meus já são adultos), mas pelo tratamento tão humano e delicado que deram à cliente que perdeu sua filhinha, certamente eu seria cliente de vocês. Parabéns pela atitude, que deveria ser regra e não exceção", diz um dos comentários, entre outros tantos repletos de elogios e congratulações.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade