Publicidade

Correio Braziliense

Barroso decide soltar Henrique Pizzolato

Ex-diretor do Banco do Brasil foi condenado na ação penal 470, conhecida como Mensalão do PT


postado em 27/12/2017 19:13 / atualizado em 27/12/2017 19:31


Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil, foi condenado na ação penal 470, conhecida como Mensalão do PT(foto: Reprodução/Internet)
Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil, foi condenado na ação penal 470, conhecida como Mensalão do PT (foto: Reprodução/Internet)
 
O ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu soltar o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, condenado no mensalão do PT. A decisão foi divulgada nesta quarta-feira (27/12) e ele deve deixar a cadeia na tarde desta quinta-feira (28/12). Uma audiência está marcada para às 14 horas.

O magistrado decidiu que o criminoso já cumpriu 1/3 da pena e manteve um bom comportamento dentro do Complexo Penitenciário da Papuda, onde está preso. Por conta disso pode progredir para o regime semiaberto. Pizzolato foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão. De acordo com o ministério Público, o ex-diretor do banco público liberou R$ 73 milhões da Visanet para uma agência do publicitário Marcos Valério.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade