Publicidade

Correio Braziliense

Em dois dias, PF apreende 660 quilos de cocaína no Rio de Janeiro

Com ajuda de um cão farejador, policiais encontraram a droga escondida em um barco de pesca na Baía de Guanabara em uma das ações


postado em 30/12/2017 11:22 / atualizado em 30/12/2017 15:27

Em apenas dois dias, agentes da Polícia Federal (PF) apreenderam 660 quilos de cocaína no Rio de Janeiro. Durante uma operação, ontem (29/12), além da prisão em flagrante de três homens, os policiais apreenderam aproximadamente 380 quilos de cocaína, que estavam escondidos em um barco de pesca na Baía de Guanabara.
 
 
A abordagem ao barco foi feita pela Capitania dos Portos, que acionou agentes do Núcleo de Polícia Marítima (Nepom) da PF. Naquele momento, a Capitania fazia fiscalização de embarcações na Baía de Guanabara.

Um dos ocupantes do barco informou aos agentes que havia uma arma a bordo. Os agentes verificaram que o revólver calibre 38 era ilegal e estava com a numeração raspada.

Cão farejador ajudou a descobrir droga

Depois disso, a embarcação foi levada para o cais do Núcleo de Polícia Marítima, onde, após uma revista, que contou com apoio de policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da PF (DRE) e com o auxílio do cão farejador Black, os policiais descobriram a droga dentro da caixa d'água no interior da embarcação.

Encaminhados à Superintendência de Polícia Federal, no centro do Rio, os três presos, que disseram ser pescadores, foram indiciados por tráfico de drogas. Para lá, ainda foram levadas a droga e a arma apreendidas.

Um dos homens, indiciado também por porte de arma com numeração adulterada, foi transferido após procedimentos de praxe, para o sistema prisional, para onde foram levados os outros dois presos.

Em outra operação feita na quinta-feira (28), os agentes apreenderam 280 quilos de cocaína na Alfândega do Porto do Rio de Janeiro. De acordo com a PF, as investigações continuam.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade