Publicidade

Correio Braziliense

Vacinação contra febre amarela em SP, RJ e BA será com doses fracionadas

No fracionamento, cada dose é dividida em cinco para aumentar número de imunizados e garantir manutenção do estoque. Pessoas ficarão protegidas por oito anos


postado em 09/01/2018 11:22 / atualizado em 09/01/2018 11:53

A vacina contra a febre amarela será utilizada com doses fracionadas %u2014 onde uma dose se divide em cinco, e pode atender até 25 pessoas(foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
A vacina contra a febre amarela será utilizada com doses fracionadas %u2014 onde uma dose se divide em cinco, e pode atender até 25 pessoas (foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
 
 
Com o objetivo de combater a expansão dos vírus para áreas próximas, os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia terão campanha de vacinação contra a febre amarela com a utilização de doses fracionadas — na qual uma dose é dividida em cinco, aumentando o número de pessoas protegidas.
 

A adoção desse fracionamento é uma medida preventiva que atuará pelo período de 15 dias e foi anunciada nesta terça-feira (9/1) pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, ao lado de representantes das secretarias de Saúde dos três estados.
 
As doses seguem recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). "Estamos adotando a fracionalização por orientação da OMS. Não é porque faltam vacinas. Nós temos um estoque nesse momento. Mas por conta das áreas a serem cobertas, temos de nos prevenir de possíveis surtos. Temos que ter um estoque", afirmou o ministro.

 
Imunização por oito anos 

 
Quem receber essa dose estará imunizado por, pelo menos, oito anos, projeta o Ministério da Saúde — e os grupos que não estão inclusos nessa cobertura englobam crianças de 8 meses a 2 anos, gestantes, viajantes internacionais e pessoas em condições clínicas especiais, como infectadas com o HIV e durante tratamento quimioterápico. "A imunização demora alguns dias para se ativar, então quem vai viajar precisa se vacinar pelo menos 10 dias antes", alertou Barros.

*Estagiaria supervisionada por Humberto Rezende

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade