Publicidade

Correio Braziliense

Temer lamenta atropelamento em Copacabana e pede apuração rigorosa

De acordo com investigações preliminares, o motorista que dirigia o carro seria epilético e pode ter sofrido um ataque, perdendo o controle do veículo


postado em 19/01/2018 17:04

Ver galeria . 12 Fotos Um carro invadiu o calçadão de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, e atropelou 17 pessoas na noite de 18/1/18PMERJ/Divulgação
Um carro invadiu o calçadão de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, e atropelou 17 pessoas na noite de 18/1/18 (foto: PMERJ/Divulgação )

 
O presidente Michel Temer lamentou o atropelamento ocorrido na praia de Copacabana na noite de ontem (18/1) e prestou solidariedade às famílias das vítimas. Em publicação hoje (19/1), na rede social Twitter, Temer registrou ainda que espera “apuração rigorosa dos fatos”.
 
 
Por volta das 20h30 de ontem, um carro invadiu o calçadão de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, deixando um bebê de oito meses morto e 16 pessoas feridas.
 
 

“Profundamente triste com a tragédia ocorrida ontem na praia de Copacabana. Minha solidariedade às famílias das vítimas, em especial aos pais da pequena Maria Louise. Torço pela recuperação dos feridos e apuração rigorosa dos fatos”, registrou a mensagem no Twitter do presidente.

De acordo com investigações preliminares, o motorista que dirigia o carro seria epilético e pode ter sofrido um ataque, perdendo o controle do veículo. Segundo o Departamento de Trânsito (Detran), Antonio de Almeida Anaquim estava com a habilitação suspensa desde maio de 2014.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade