Publicidade

Correio Braziliense

Secretaria investiga sequestro de técnicas para vacinar moradores de favela

Técnicas de enfermagem teriam sido sequestradas por traficantes para promover a vacinação de moradores da comunidade do Salgueiro, no Rio de Janeiro


postado em 02/02/2018 11:10 / atualizado em 02/02/2018 11:16

Secretaria vai apurar a denúncia de suposto sequestro de técnicas de enfermagem(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Secretaria vai apurar a denúncia de suposto sequestro de técnicas de enfermagem (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
 
A Secretaria Municipal de Saúde vai abrir um processo administrativo para investigar a denúncia de que duas técnicas de enfermagem de um posto de saúde teriam sido sequestradas por traficantes e levadas para a comunidade do Salgueiro, uma das mais pobres regiões do Rio de Janeiro, às margens da Baía de Guanabara, no município de São Gonçalo. O motivo do crime seria para que as profissionais aplicassem a vacina contra a febre amarela nos moradores da favela. A Secretaria Municipal de Saúde vai abrir processo administrativo para investigar a denúncia.
 
Segundo notícias veiculadas em jornais locais, o caso teria ocorrido no sábado (27/1), no posto de Saúde Itaúna I, no Dia D de vacinação em todo o estado. Há relatos de que os criminosos também teriam levado caixas com seringas e vacinas. À rádio BandNews, moradores relataram que os criminosos teriam chegado em carros e que a abordagem não teria sido agressiva. As polícias Militar e Civil do estado do Rio de Janeiro informaram que não foram acionadas para a ocorrência.


Comentários em redes sociais

O ex-ministro do meio ambiente, Carlos Minc, comentou o caso na sua conta do Twitter: “O traficante 2N do bairro do Salgueiro, São Gonçalo, sequestrou 2 funcionárias do posto de saúde, com caixas de vacinas e seringas. Colocou sua quadrilha em fila e foram todos vacinados contra a Febre Amarela. É um facínora, mas deu um banho de organização no serviço público!!”, tuitou. 

O traficante 2N, cujo nome verdadeiro é Thomaz Vieira Gomes, de 24 anos, é ligado à facção Comando Vermelho e chefia do tráfico no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. O Disque-Denúncia do Rio de Janeiro oferece R$ 10 mil como recompensa para quem tiver informações sobre o paradeiro do bandido.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade