Publicidade

Correio Braziliense

Militares reforçam patrulhamento nas zonas norte, sul e central do Rio

Além dos militares, participam desse reforço no policiamento integrantes da Força Nacional de Segurança, policiais militares e guardas municipais


postado em 26/03/2018 19:11

(foto: Tania Rego/Agencia Brasil)
(foto: Tania Rego/Agencia Brasil)

 
Trinta e nove dias após o início da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, os militares das Forças Armadas começaram nesta segunda-feira, 26/3, a reforçar o patrulhamento nas ruas das regiões norte, sul e central da cidade. Além dos militares, participam desse reforço no policiamento integrantes da Força Nacional de Segurança, policiais militares e guardas municipais. A informação foi divulgada em nota do Gabinete de Intervenção Federal (GIF).

Segundo a nota, esse reforço vai abranger "áreas de grande circulação de pessoas e veículos na cidade", concentrando-se "particularmente nas zonas sul e norte e em parte da zona central".

O Comando Conjunto, responsável pela segurança pública no Rio desde a intervenção, não informou quantos agentes de segurança estão envolvidos no novo esquema de policiamento nem em quais bairros eles atuarão.

Embora na semana passada as Forças Armadas tenham confirmado que sairão gradualmente da Vila Kennedy, na zona oeste, devolvendo a responsabilidade pelo patrulhamento à Polícia Militar, por enquanto "é dado prosseguimento, pelas Forças Armadas, ao reforço de patrulhamento na Comunidade Vila Kennedy", informa a nota.

O bairro começou a receber operações pontuais das Forças Armadas em 23 de fevereiro, e desde 12 de março os militares fazem patrulhamento na Vila Kennedy durante o dia, até às 18h. Durante a noite, o policiamento ostensivo fica a cargo exclusivo da Polícia Militar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade