Publicidade

Correio Braziliense

Briga de rua entre professor e adolescente em Machado vai parar na polícia

Desavenças começaram há algum tempo por conta de partidas de futebol na porta da casa do homem e agressões verbais. No último domingo, a situação se agravou


postado em 03/04/2018 16:46

Esposa do professor tentou separar a briga, registrada na tarde de domingo (1º/4)(foto: Reprodução Youtube)
Esposa do professor tentou separar a briga, registrada na tarde de domingo (1º/4) (foto: Reprodução Youtube)
 
 
Um professor de 36 anos, a esposa dele e um adolescente de 14 anos foram parar na delegacia depois de uma briga no último domingo, (1º/4), em Machado, no Sul de Minas Gerais. Parte da confusão foi registrada pela câmera de segurança de um imóvel vizinho. Nesta terça-feira, (3/4), a Polícia Civil informou que os envolvidos estavam prestando depoimento sobre o caso. 

De acordo com a Polícia Militar (PM), as desavenças eram antigas. O professor contou que se mudou para o local há três anos e ficava incomodado com as crianças que jogavam futebol e chutavam a bola no portão de sua casa, fazendo muito barulho. Ele diz que sempre pedia que brincassem em outro lugar, mas o adolescente envolvido na confusão de domingo costuma enfrentá-lo, além de agredir verbalmente ele e a esposa.

Ainda segundo a PM, o homem contou que no sábado, dia 31/3, a esposa dele chegou a registrar um boletim de ocorrência por ter sido agredida na casa do menor ao ir conversar com o pai dele para reclamar do adolescente. Ele também diz que, na manhã do dia 1º/4, o rapaz voltou a insultá-los na porta de casa, e depois voltou à entrada do imóvel com a mãe dele e disse “sai aqui fora se você é homem, sai que vou te matar”. 

A briga registrada pelas câmeras ocorreu na tarde do mesmo dia. O professor relatou à PM que chegou em casa com a esposa e viu o adolescente sentado no portão da própria residência. Ele teria subido a rua já xingando os dois até parar outra vez na entrada do imóvel. Após deixar o carro na garagem, o homem pegou a trava do volante do carro e foi em direção do adolescente, mandando ele ir embora. Os dois caíram no chão e entraram em luta corporal. O adolescente apertou o pescoço do professor, que reagiu com um soco no nariz dele.  A esposa do homem tentou separar a briga e puxou o marido para dentro de casa.

Já o adolescente disse à polícia que seus amigos e ele jogavam no celular perto da casa dos envolvidos quando os viu parando o carro e o homem desembarcou com uma barra de ferro, caminhando na direção dele sem dizer nada. Ele confirma que houve luta corporal e que após levar um soco no nariz começou a sangrar e gritou pedindo ajuda. Foi quando outros vizinhos foram até o local da briga. 

A mãe do adolescente chamou a polícia. No caminho, os militares solicitaram reforços porque receberam informações de que populares queriam linchar o casal, que havia se abrigado dentro do imóvel. Os policiais precisaram conter as pessoas para conseguir retirar o casal e suas duas filhas menores, que foram deixadas com os avós paternos. 

Conforme a PM, foi dada voz de prisão ao professor e à esposa. O adolescente foi apreendido e recebeu atendimento médico. Os envolvidos foram encaminhados à Delegacia de Plantão da cidade. De acordo com a Polícia Civil, foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por lesão corporal do professor contra o adolescente. Um boletim de ocorrência circunstanciado (BOC) por ato infracional análogo a ameaça do adolescente em relação ao casal. Além de um outro TCO por lesão corporal do pai do adolescente em relação a esposa do professor.

O teor dos depoimentos dos envolvidos não foi divulgado. Os procedimentos serão encaminhados para a Justiça onde será realizada uma audiência.
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade