Publicidade

Correio Braziliense

Homem mata três pessoas da mesma família e fere duas crianças em MG

Dados iniciais recebidos pela PM dão conta que o homem atacou a sogra, esposa e a cunhada, além de duas crianças, de quatro e cinco anos. A arma utilizada no crime teria sido um machado


postado em 06/04/2018 18:23

Crianças foram transferidas para BH no helicóptero do Corpo de Bombeiros(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Crianças foram transferidas para BH no helicóptero do Corpo de Bombeiros (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

 
Buscas estão sendo feitas na região de Lajes, comunidade localizada na zona rural de Santana do Pirapama, na Região Central de Minas Gerais, por um homem que cometeu um série de homicídios nesta sexta-feira (6/4). De acordo com as primeiras informações da Polícia Militar (PM), ele teria assassinado três pessoas da mesma família e ferido outras duas crianças. Em seguida, fugiu por um matagal.

Segundo a PM, um grande cerco foi montado na região para tentar encontrar o autor dos crimes. Policiais de Sete Lagoas, Curvelo e Presidente Juscelino, reforçam o patrulhamento. Cães farejadores auxiliam nas buscas, assim como uma aeronave da corporação. 

Dados iniciais recebidos pela PM dão conta que o homem atacou a sogra, esposa e a cunhada, que morreram na hora. Além disso, atacou duas crianças, de quatro e cinco anos. A arma que teria sido usada no crime foi um machado. 

As duas vítimas mais novas foram socorridas para um hospital de Santana do Pirapama. Elas devem seguir de helicóptero para o Hospital João XXII, em Belo Horizonte, devido ao estado de saúde delas. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, as duas crianças foram atingidas com golpes de machado na cabeça. O agressor chegou a jogar os garotos no mato próximo à casa onde o crime aconteceu, pois achava que eles estavam mortos. Uma testemunha encontrou as vítimas e procurou por ajuda. 

As causas dos assassinatos ainda estão sendo investigadas. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade