Publicidade

Correio Braziliense

Polícia detém casal suspeito de pichar Pátio do Colégio, no centro de SP

O casal também é suspeito de ter pichado o monumento das Bandeiras, o Museu de Arte de São Paulo (Masp) e o Fórum Butantã


postado em 13/04/2018 09:02 / atualizado em 13/04/2018 09:55

Na manhã da terça-feira (10/4), o monumento histórico paulistano amanheceu pichado com a frase
Na manhã da terça-feira (10/4), o monumento histórico paulistano amanheceu pichado com a frase "Olhai por nóis" (sic) (foto: Paulo Pinto/Fotos Publicas)

 
A Polícia Civil de São Paulo deteve, na noite dessa quinta-feira (12/4), um casal suspeito de ter participado da pichação do Pátio do Colégio, na região central da capital. Na manhã da terça-feira (10/4), o monumento histórico paulistano amanheceu pichado com a frase "Olhai por nóis" (sic).

De acordo com a Secretária de Segurança Pública (SSP), o casal também é suspeito de ter pichado o monumento das Bandeiras, o Museu de Arte de São Paulo (Masp) e o Fórum Butantã.

A legislação municipal prevê, desde fevereiro do ano passado, multa de R$ 5 mil para quem for flagrado pichando muros públicos ou privados. Caso o alvo seja um monumento ou um bem tombado, o valor sobe para R$ 10 mil. A multa é dobrada em caso de reincidência.

Até a publicação desta matéria, a SSP não havia informado detalhes da prisão e nem se há outros possíveis suspeitos. De acordo com o órgão, haverá uma entrevista coletiva às 11h, desta sexta-feira (13/4), para que sejam dadas mais informações sobre o caso.

Imagens de câmeras de segurança mostram a ação de pelo menos dois vândalos na ação. Pelas filmagem, também é possível ver que moradores de rua estavam no local no momento do crime. 

O Pátio do Colégio é um complexo histórico-cultural considerado o marco inicial da cidade de São Paulo. A construção pertence à Companhia de Jesus, ordem religiosa dos jesuítas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade