Publicidade

Correio Braziliense

Banhista atacado por tubarão tem perna amputada e está em estado grave

Ele respira com a ajuda de aparelhos e usa drogas vasoativas para manter a pressão arterial estabilizada


postado em 16/04/2018 09:47 / atualizado em 16/04/2018 10:09

Pablo Diego está entubado e permanece na Unidade de Terapia Intensiva (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Pablo Diego está entubado e permanece na Unidade de Terapia Intensiva (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)


É grave o estado de saúde do potiguar Pablo Diego Inácio de Melo, 34 anos, que foi atacado por um tubarão na Praia de Piedade, próximo à igrejinha da orla, em Jaboatão dos Guararapes, na tarde de domingo (15/4). Ele teve a perna direita amputada após mais de quatro horas de cirurgia com a equipe de traumatologia do Hospital da Restauração (HR). Pablo diego está entubado e permanece na Unidade de Terapia Intensiva do HR. Ele respira com a ajuda de aparelhos e usa drogas vasoativas para manter a pressão arterial estabilizada. 

O rapaz teve ainda o braço direito revascularizado, por causa da extensão da lesão. A revascularização é feita quando as veias e artérias são unidas para restabelecer a circulação sanguínea. Pesquisadores do Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões (Cemit) devem ir ao HR para conversar com os médicos. A intenção é identificar a espécie do tubarão pela mordida na vítima.

O ataque aconteceu por volta das 15h e o socorro foi prestado por uma equipe de oito guarda vidas, dois moto resgatistas e uma viatura do Samu. Ainda na areia, a vítima teve hemorragias contidas, sinais vitais estabilizados e foi encaminhada ao hospital. Natural do Rio Grande do Norte, ele estava em Pernambuco desde janeiro, quando veio em busca de trabalho. Amigos contam que essa foi a segunda vez que Pablo tinha ido à praia de Piedade. 

Segundo o Major Aldo Silva, chefe do Centro de Comunicação Social do Corpo de Bombeiros, Pablo Diego nadava perto da linha de arrebentação de ondas e não estava em águas profundas quando foi mordido. A área na qual a vítima foi mordida é repleta de avisos sobre o perigo de ataques. Ainda não há informações sobre qual espécie de tubarão foi responsável pela mordida.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade