Publicidade

Correio Braziliense

MG manda líderes do PCC para regime diferenciado

Uma operação em Minas cumpriu 28 mandados de prisão preventiva contra líderes da facção Primeiro Comando Capital (PCC) acusados de ordenarem ataques a ônibus e repartições públicas no estado


postado em 05/07/2018 17:45

Uma onda de 24 ataques a ônibus atingiu 17 cidades em Minas Gerais em junho(foto: Jairo Chagas/Jornal da Manhã)
Uma onda de 24 ataques a ônibus atingiu 17 cidades em Minas Gerais em junho (foto: Jairo Chagas/Jornal da Manhã)

 
Uma operação conjunta em Minas nesta quinta-feira, 5/7, cumpriu 28 mandados de prisão preventiva contra líderes da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) acusados de ordenarem ataques a ônibus e repartições públicas no estado. Do total, 25 dos citados já estão presos e teriam agido de dentro do sistema prisional. Dos três que estavam na rua, um foi localizado e outros dois seguem foragidos.

Com os presos foram encontradas anotações do tráfico e 29 celulares. E, para que não voltem a coordenarem o crime de dentro das celas, uma decisão judicial manda que sejam transferidos de imediato para um regime prisional diferenciado.

Segundo a força-tarefa que atuou no caso, eles serão mandados para uma penitenciária onde ficarão em celas individuais e terão restrições a visitas e ao banho de sol. 

"É a primeira vez que haverá esse regime em Minas, mas trata-se de um preso que de fato é diferenciado", disse a procuradora de Justiça Cássia Virgínia Gontijo. "São pessoas que tinham funções de comando dentro da organização criminosa no estado de Minas", completou.

Balanço 


No Estado foram registrados em junho 105 ataques a ônibus, delegacias e prédios públicos. A procuradora contou que todos foram identificados como mandantes desses crimes e responderão por associação ao tráfico, incêndios, danos e organização criminosa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade