Publicidade

Correio Braziliense

Estudante é espancado em bar após questionar valor da conta em Santos

O quadro de saúde do estudante é considerado grave


postado em 10/07/2018 19:51

O quadro de saúde do estudante é considerado grave(foto: Reprodução/Facebook)
O quadro de saúde do estudante é considerado grave (foto: Reprodução/Facebook)

 
O estudante universitário Lucas Martins de Paula, de 21 anos, que foi espancado na madrugada do sábado, 7/7, na calçada de um bar no litoral sul de São Paulo, permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Santos.

De acordo com a assessoria de comunicação do hospital, o rapaz passou por duas cirurgias para drenagem de um coágulo no cérebro (hematoma intracraniano) e continua sedado, em coma induzido, com a pressão intracraniana monitorada. O quadro de saúde é considerado grave.

Aluno do quarto ano do curso de engenharia elétrica da Universidade Santa Cecília (Unisanta), o jovem foi agredido em frente ao Baccará Bar & Grill, que fica na Rua Oswaldo Cochrane, no bairro do Embaré.

De acordo com testemunhas, após questionar o valor de R$ 15 em sua comanda, o estudante foi arrastado para a área externa do bar e espancado por ao menos seis seguranças do estabelecimento, até desmaiar. Amigos do rapaz acionaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e a Polícia Militar.

Registrado na Central de Policia Judiciária (CPJ), o caso é investigado por agentes do 3º DP de Santos. O delegado responsável abriu inquérito de tentativa de homicídio e lesão corporal dolosa. Todos os envolvidos, inclusive os proprietários do bar, estão sendo intimados.

Três agressores foram identificados nesta terça-feira, 10/7. Um deles foi apresentado pelo advogado do bar, que confirmou a participação do colaborador na confusão, mas destacou que se trata de um terceirizado. Conforme informações do delegado, o chefe de segurança do Baccará, que já havia prestado depoimento e declarado não ter presenciado o espancamento, mudou sua versão e confirmou a participação.

Em nota emitida por sua assessoria jurídica, os responsáveis pelo Baccará Bar & Grill dizem estar à disposição da Justiça e apuram os detalhes do caso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade