Publicidade

Correio Braziliense

Brasil desiste de sediar Conferência do Clima das Nações Unidas em 2019

O Itamaraty alegou como motivo 'dificuldades orçamentárias' e o processo de transição de governo


postado em 28/11/2018 11:55 / atualizado em 28/11/2018 11:55

Conferência do Clima em 2017(foto: Oliver Berg/AFP)
Conferência do Clima em 2017 (foto: Oliver Berg/AFP)
 

 

O Brasil anunciou, nesta terça-feira (27/11), que vai retirar sua candidatura para sediar em 2019 a Conferência do Clima das Nações Unidas, a COP-25. O Itamaraty alegou como motivo "dificuldades orçamentárias" e o processo de transição de governo. Em janeiro, assume o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), crítico do Acordo de Paris, contra as mudanças climáticas.

Segundo o comunicado do governo, o País "se viu obrigado" a retirar a candidatura por causa das atuais "restrições fiscais e orçamentárias".

Na campanha, Bolsonaro disse que poderia sair do pacto climático por uma questão de "soberania". Segundo ele, o país teria de "pagar um preço caro" para atender às exigências do acordo. Isso motivou reações contrárias de defensores ambientais e entidades do agronegócio, que temem retaliação de importadores nesse cenário. A Conferência do Clima será realizada este ano na Polônia, no mês de dezembro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade