Publicidade

Correio Braziliense

Aeroporto Internacional de Confins é parcialmente liberado

O avião ainda está em um ponto da pista passando por reparos mas, segundo a BH Airport, concessionária que opera o aeroporto, a localização do aparelho permite o retorno do funcionamento, ainda que com restrições


postado em 20/12/2018 13:58 / atualizado em 20/12/2018 14:02

Decolagem para Teixeira de Freitas (BA) no Aeroporto de Confins(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Decolagem para Teixeira de Freitas (BA) no Aeroporto de Confins (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
 

O Aeroporto Internacional de Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, voltou a funcionar, mas com restrições, no início da tarde desta quinta-feira, 20, depois de pouso de emergência durante a madrugada de aeronave que fazia a rota São Paulo - Londres.

O avião ainda está em um ponto da pista passando por reparos mas, segundo a BH Airport, concessionária que opera o aeroporto, a localização do aparelho permite o retorno do funcionamento, ainda que com restrições.

Entre meio-dia e 13h20, estão previstos dois pousos e seis decolagens. A liberação total da pista está prevista para as 19h. Em nota, a Infraero afirmou que, "em virtude da impossibilidade das operações no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte/Confins (MG) nesta quinta-feira, disponibiliza o Aeroporto da Pampulha para que o fluxo de voos para a capital mineira não seja interrompido".

A estatal afirmou ainda, na nota, que "a utilização do Aeroporto de Pampulha como alternativa é decisão exclusiva das companhias aéreas", e que o terminal está preparado para receber aeronaves de grande porte, sendo certificado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), por meio da Portaria Nº 2.829, para o processamento de aeronaves da categoria "4C", que engloba, entre outros, os principais modelos de aeronaves em operação no país e no mundo, como o Airbus A320 e o Boeing 737".

O aeroporto da Pampulha fica a cerca de 10 quilômetros do centro de Belo Horizonte. Confins, a aproximadamente 40 quilômetros da capital mineira. Em 2005, teve início operação para transferência de voos da Pampulha para Confins, que tinha elevada capacidade ociosa. O terminal da Pampulha, hoje, opera basicamente com voos dentro do Estado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade