Publicidade

Correio Braziliense

Correio vence etapa regional do prêmio MPT de Jornalismo

A matéria denunciava as dificuldades de pessoas com algum tipo de deficiência em conseguir espaço no mercado de trabalho


postado em 15/01/2019 00:19 / atualizado em 15/01/2019 14:41

(foto: José Cruz/Abr)
(foto: José Cruz/Abr)
 
 
O Correio venceu a etapa regional do prêmio MPT de Jornalismo na categoria impresso com o especial "O Desrespeito como Obstáculo", com reportagens publicadas em 20 e 21 de setembro de 2018. As matérias denunciaram as dificuldades de pessoas com algum tipo de deficiência em conseguir espaço no mercado de trabalho. Agora, o jornal disputará a etapa nacional. 
 
A reportagem mostrou que dos 45,6 milhões de pessoas com necessidades especiais, apenas 0,89% delas conseguem um trabalho com carteira assinada. A lei que garante as cotas, no entanto, é de 1991. Além disso, o número de PcDs empregados caiu nos últimos dois anos. Em 2016, eram 418,5 mil no mercado de trabalho formal. Em 2017, esse número reduziu para 405,3 mil - queda de 3,16%.
 
Em contrapartida ao mercado privado, o especial também mostrou que passar em concurso público, quase sempre, significa evitar preconceitos e resistência dos empregadores na hora da contratação. Para muitos, além do salário e da estabilidade, ser aprovado implica garantia de ambiente de trabalho adaptado às necessidades. 
 
Os repórteres Simone Kafruni, Bruno Santa Rita, Gabriel Ponte, Marília Sena e Lorena Pacheco foram os responsáveis pelo trabalho. A procuradora Renata Coelho, do Ministério Público do Trabalho do Distrito Federal (MPT-DF) concedeu entrevista para a reportagem.
 
Na etapa do Centro-Oeste, das seis categorias, o DF venceu em cinco. Agora, os trabalhos irão disputar a Etapa Nacional, em fevereiro deste ano. 
 
Confira as reportagens:
 
 


O prêmio

 
Nesta edição, 395 reportagens de profissionais da imprensa de todo o país foram inscritas. Entre elas, 27 venceram a fase regional, sendo classificados para a etapa nacional. Os grandes vencedores são revelados durante a cerimônia de premiação que ocorrerá no dia 5 de fevereiro de 2019, na sede do MPT, em Brasília.  
 
Na cerimônia, serão apresentados os ganhadores regionais e relevados os vencedores do Prêmio Nacional em cada categoria, e dos prêmios especiais - fraudes trabalhistas, igualdade de oportunidades e prêmio especial MPT de jornalismo.  A ideia é que o prêmio informe a sociedade sobre a importância da proteção e da defesa dos direitos do trabalhador.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade