Publicidade

Correio Braziliense

Criança morre ao ser atingida por raio na Grande BH

Segundo informações do boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), a vítima estava em um acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) quando foi atingida pela descarga elétrica


postado em 22/01/2019 16:55

O menino estava junto com a mãe e duas irmãs quando foi atingido(foto: Reprodução/Internet )
O menino estava junto com a mãe e duas irmãs quando foi atingido (foto: Reprodução/Internet )
 
Uma criança de 9 anos morreu depois de ser atingida por um raio na tarde desta segunda-feira em Itatiaiuçu, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O menino estava próximo a casa dele no acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), localizado no distrito de Santa Terezinha de Minas. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. 

A Polícia Militar (PM) foi acionada por médicos da Policlínica Municipal de Itatiaiuçu, no fim da tarde de segunda-feira. Os profissionais de saúde informaram que o garoto foi levado por populares que relataram que ele foi vítima de uma descarga elétrica. As testemunhas informaram, segundo consta no boletim de ocorrência, que a criança estava dentro de uma casa quando foi atingida pelo raio. 

A chuva começou por volta das 14h e seguiu até 16h30. Foi  até bem forte no município, com descargas elétricas. A criança chegou na policlínica por volta das 15h50 já em parada-cardiorespiratória, com sinais que tinha recebido uma descarga elétrica”, explicou a secretária de saúde do município, Gláucia de Souza Vilela.

O menino estava junto com a mãe e duas irmãs quando foi atingido. “A mãe relatou que estava com os três filhos próximo a casa onde moram, em um galinheiro. Teve um estrondo e a mulher disse que socorreu as duas meninas menores. Quando olhou, viu que o filho estava caído. De imediato, foi até ele. O menino já não respondia. Por isso, contou que já colocou ele em um carro e levou para a policlínica”, contou. 

Os médicos tentaram fazer manobras de ressuscitação por aproximadamente 35 minutos, porém, sem sucesso. “Tentamos junto com a equipe médica a recuperação cardiopulmonar , mas não conseguimos”, lamentou a secretária.  O corpo foi encaminhado para uma funerária da cidade. A Polícia Civil foi até o acampamento e realizou a perícia. 

A Defesa Civil do município informou que na área do acampamento do MST não há risco de deslizamentos e/ou inundação. Disse, ainda, que não houve outro registro de atendimento relativo a chuva nessa segunda-feira. 

O em.com.br entrou em contato com o MST, mas ainda não recebeu um posicionamento sobre o caso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade