Publicidade

Correio Braziliense

PF descobre esquema de corrupção na Agência Nacional de Mineração na Bahia

Órgão é um dos responsáveis pela autorização para o funcionamento de barragens de rejeitos pelo país


postado em 28/01/2019 10:20 / atualizado em 28/01/2019 10:51

(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

 
A Polícia Federal realiza, nesta segunda-feira (28/1), a Operação Terra de Ninguém. O objetivo da ação é cumprir mandados de busca na Gerência Regional baiana da Agência Nacional de Mineração (ANM), antigo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). A entidade é uma das responsáveis pela concessão de autorização para a criação e funcionamento de barragens de rejeitos pelo país.

De acordo com a PF, as investigações que começaram em 2017 identificaram "servidores da ANM em Salvador recebiam vantagens indevidas para priorizar o andamento de determinados processos administrativos e até mesmo para modificar decisões contrárias aos interesses de empresários que se dispunham a efetuar pagamentos ilícitos".

De acordo com as investigações, gerentes do órgão atuavam para atender interesses de um grupo político que realizava as indicações para os cargos de gestão da agência. Seis servidores foram afastados por determinação da 17ª Vara Federal de Salvador, entre eles o atual Gerente Regional e dois antecessores.

Em troca do recebimento de propina, os servidores aceleravam ou até arquivavam processos que contrariavam os interesses de empresários envolvidos no esquema. Cerca de 60 policiais participam da operação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade