Publicidade

Correio Braziliense

Primeiras vítimas do desastre da lama são sepultadas em Brumadinho

Ao todo, o cemitério preparou 60 covas, com capacidade para sepultar até 90 vítimas. Outros dois cemitérios da cidade devem ocorrer sepultamentos


postado em 28/01/2019 10:45

(foto: Renan Damasceno/EM/DA Press)
(foto: Renan Damasceno/EM/DA Press)

As primeiras vítimas do rompimento da barragem de Brumadinho começaram a ser sepultados, na manhã desta segunda-feira (28/1), no Cemitério Parque das Flores, no bairro Salgado Filho. O primeiro, por volta das 9h30, foi José Maurício Lana de Lemos, de 52 anos, que era motorista.
 

"Reconhecemos o corpo ontem (domingo), por volta de 12h30, mas como não estava em condições de ver, foi trazido direto para cá", conta o genro. Eliandro Leal 

Na sequência, foram sepultados David Marlon, de 24 anos. Pouco depois, foi sepultado Francis Marques da Silva, de 34 anos. A causa de morte dos dois foi declarada como politraumatismo contudo. 
 
(foto: Renan Damasceno/EM/DA Press)
(foto: Renan Damasceno/EM/DA Press)
 
 
Ao todo, o cemitério preparou 60 covas, com capacidade para sepultar até 90 vítimas. Outros dois cemitérios da cidade devem ocorrer sepultamentos: o Municipal e o cemitério de Brumado, na comunidade de Conceição de Itaguá, mas a maioria será sepultado no Parque  das Flores.

"Começamos a abrir as covas no sábado pela manhã. São, ao todo, 10 pessoas trabalhando, entre funcionários e voluntários", conta Wellington Maia, coordenador do Parque das Rosas. 

Pela manhã, muitos moradores chegavam ao cemitério à procura de informações. Segundo funcionários do cemitério, os sepultamentos devem ocorrer em sequência, ao longo dos dias. 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade