Publicidade

Correio Braziliense

'Tem que punir', diz Mourão sobre rompimento de barragem em Brumadinho

O presidente em exercício disse, nesta segunda-feira (28/1), que os responsáveis pelo rompimento da barragem em Brumadinho devem ser punidos


postado em 28/01/2019 14:25

Mourão declarou que o assunto tem sido analisado pelos integrantes do gabinete de crise(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Mourão declarou que o assunto tem sido analisado pelos integrantes do gabinete de crise (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)

O presidente em exercício, Hamilton Mourão, disse nesta segunda-feira (28/1) que os responsáveis pelo rompimento da barragem em Brumadinho devem ser punidos. “Agora, tem que punir mesmo, punir mesmo”, afirmou, na saída da Vice-Presidência.

No comando do Planalto enquanto o presidente Jair Bolsonaro se recupera da cirurgia de retirada da bolsa de colostomia, em São Paulo, Mourão destacou que a punição deve ser, sobretudo, a financeira. 

“Punição tem que ser a que dói no bolso que já está sendo aplicada. Segundo, se houve imperícia, imprudência ou negligência por parte de alguém dentro da empresa, essa pessoa tem que responder criminalmente. Afinal de contas, quantas vidas foram perdidas nisso aí?”, acrescentou.

Questionado se defendia a hipótese da diretoria da Vale, empresa responsável pela barragem, ser afastada durante a investigação, Mourão declarou que o assunto tem sido analisado pelos integrantes do gabinete de crise, instaurado por Bolsonaro ainda na sexta-feira (25/1), dia em que ocorreu o fato. 
 
Ver galeria . 37 Fotos Douglas Magno/AFP
(foto: Douglas Magno/AFP )


"Vamos aguardar as linhas de ação que eles estão levantando”, complementou. Entretanto, não soube afirmar com clareza se é uma questão que tem sido estudada pelo governo: “Eu não tenho a certeza que possa fazer essa recomendação”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade