Publicidade

Correio Braziliense

Moro envia força-tarefa de intervenção penitenciária no Ceará por 45 dias

A medida foi publicada nesta segunda-feira (28/1) no Diário Oficial.Os profissionais ajudarão com a vigilância nas cadeias


postado em 28/01/2019 15:56

(foto: José Cruz/Agência Brasil )
(foto: José Cruz/Agência Brasil )
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou o envio de agentes da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP) para auxiliar o estado do Ceará em decorrência dos ataques violentos contra prédios públicos, veículos, pontes e escolas que já duram quase um mês. O grupo deve permanecer por 45 dias no estado, a contar do dia 14 de fevereiro. A portaria da medida foi publicada nesta segunda-feira (28/1) no Diário Oficial da União (DOU). Por medida de segurança, a pasta não informou a quantidade de agentes enviados.

Entre as atribuições dos agentes, está o serviço de guarda, vigilância e custódia de presos, além da possibilidade de atuação em ações de inteligência de segurança pública que tenham relação com o sistema prisional.

Outras duas portarias  publicadas pelo ministro prevem que o grupo deverá ser formado por agentes federais de execução penal e agentes penitenciários estaduais e do Distrito Federal, na forma de acordos ou convênios entre o Ministério da Justiça e Segurança Pública e os entes federados.A segunda explica como os estados podem requerer a força-tarefa para treinamento e sobreaviso. Neste último caso, a autorização será pelo período de 180 dias.

Já ocorreram ao menos 250 ataques em mais de 50 cidades cearenses. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), não houve registro de ações criminosas no Estado durante esta madrugada. Até as 15 horas de hoje (28/1) 461 suspeitos dos crimes foram presos e apreendidos. No domingo (27/1) bandidos atearam fogo no carro da Enel, próximo a UPA do Canindezinho. No sábado (26/1), quando uma creche em Baturité e uma estação da Cagece em Maracanaú foram incendiados.

Mais de 400 homens e mulheres da Força Nacional estão no território, além de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), agentes penitenciários e 800 policiais e bombeiros da reserva. No último dia 14, o governador Camilo Santana (PT), assinou um decreto que regulamenta a lei da recompensa e oferece o pagamento de R$ 1 mil a R$ 30 mil para quem prestar informações que levem a polícia à elucidação de crimes.

Escolta


O estado do Ceará contará ainda com reforço na escolta na coleta de lixo. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (28/1) por meio das redes sociais pelo prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. A operação está prevista para terça-feira (29/1) e segue até sábado (02/2).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade