Publicidade

Correio Braziliense

65 corpos resgatados em Brumadinho; terça-feira será mais intensa, diz CBMG

Este foi o quarto dia de buscas pelo Corpo de Bombeiros. Nenhum foi resgatado com vida.


postado em 28/01/2019 20:11 / atualizado em 28/01/2019 20:49

(foto: Mauro Pimentel/AFP)
(foto: Mauro Pimentel/AFP)
 
Ao todo, 65 corpos foram resgatados nesta segunda-feira (28/1), em Brumadinho (MG). Este foi o quarto dia de buscas após o rompimento da barragem Mina do Feijão, da Vale. Para o Corpo de Bombeiros, no entanto, esse número deve aumentar na terça-feira, quando a equipe retomar às buscas. 
 
" Infelizmente, não localizamos nenhuma pessoa com vida hoje", contou o porta-voz do Corpo de Bombeiros, Pedro Ahara. Em coletiva junto à imprensa, Ahara informou que os familiares serão chamados para a identificação dos corpos encontrados durante o dia. "Toda via, a gente vai continuar com os trabalhos. Mas, é um trabalho difícil porque a quantidade de material, de lama, de troncos, e materiais vegetais ainda é muito grande", explicou. 
 
O porta-voz também fez um apelo para que a população não se "aventure" e não vá ao local. "Continua sendo um terreno instável, ainda há perigo nas buscas", acrescentou. De acordo com a corporação, a barragem está com estabilidade garantida nesse momento. 
 
Nesta segunda-feira, foram identificados 31 mortos. Ainda são 279 desaparecidos.  Segundo o porta-voz da Polícia Militar, major Flávio Santiago, o efetivo da corporação aumentou para ajudar nas buscas e outros trabalhos de identificação de desaparecidos. "Nosso número aumentou para 250 policiais por dia trabalhando em Brumadinho", disse. 
 
Por ainda ser um terreno incerto, as buscas foram interrompidas na noite desta segunda-feira, e devem retomar apenas pela manhã de terça-feira. 
 

  


 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade