Publicidade

Correio Braziliense

Sem licença ambiental, terminal da Vale é interditado em Mangaratiba, no RJ

Local recebe cerca de 40 toneladas de minério de ferro por ano. No entanto, a empresa não apresentou licenças ambientais solicitadas pela prefeitura da cidade


postado em 31/01/2019 10:32

Prefeito Alan Bombeiro e secretário de Meio Ambiente, Antônio Marcos, apresentam documento de interdição a representante da Vale(foto: Prefeitura de Mangaratiba/Divulgação)
Prefeito Alan Bombeiro e secretário de Meio Ambiente, Antônio Marcos, apresentam documento de interdição a representante da Vale (foto: Prefeitura de Mangaratiba/Divulgação)

A Prefeitura de Mangaratiba, na Costa Verde do Rio de Janeiro, interditou o terminal da Vale na região. No começo da manhã desta quinta-feira (31/1), os fiscais foram até o local vistoriar se a empresa cumpria 15 itens obrigatórios. Diversas irregularidades foram encontradas e empresa foi multada em R$ 20 milhões.

O terminal, localizado a Leste da Baía da Ilha Grande, recebe cerca de 40 toneladas de minério de ferro por ano de trens que chegam carregados na região e que depois são levados de navio para o Porto de Sepetiba.

Em dezembro do ano passado, a Secretaria de Meio Ambiente do município já havia solicitado a Vale as licenças ambientais que permitem a estocagem de minério e a operação do Porto, atividade que causa índices elevados de poluição do meio ambiente.  

O prefeito de Mangaratiba, Alan Costa, afirmou que a "fauna marinha da baía merece ser preservada" e que "já passou da hora da Vale dar um exemplo ou pagar por isso pelos meios legais", disse.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade