Publicidade

Correio Braziliense

Toffoli e Dodge lançam observatório para acompanhar ações sobre desastres

Novo órgão será responsável por coordenar ações relacionadas a tragédia em Brumadinho


postado em 31/01/2019 17:56

(foto: Mauro Pimentel/AFP)
(foto: Mauro Pimentel/AFP)

O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Dias Toffoli e a procuradora Raquel Dodge, chefe do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), anunciaram a criação de um observatório para acompanhar fatos sociais de grande impacto social e de grande repercussão que exigem atuação do Poder Judiciário.

De acordo com Toffoli, o Observatório Nacional sobre Questões Ambientais, Econômicas e Sociais de Alta Complexidade e Grande Impacto e Repercussão vai atuar criado ações concretas e unificando ações judiciais para dar uma resposta a casos como o do rompimento da barragem em Brumadinho-MG.

Toffoli disse que recursos e atos judiciais tem dificultado a reparação as vítimas. "É uma forma de dar uma resposta, e também pedir desculpas pela demora no Judiciário. Situações como a de Mariana, o incêndio da boate Kiss e a chacina de Unaí ainda não tem pessoas presas. Isso não pode acontecer e para isso criamos o observatório", disse.

Raquel Dodge lamentou a tragédia e explicou que também serão tomadas medidas extrajudiciais por meio do órgão. "Esse desastre não é só ambiental. Ele também é humano. São casos específicos envolvidos. Por isso precisamos de concentrar as ações para dar uma resposta por meio do sistema de Justiça", disse.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade