Publicidade

Correio Braziliense

Negada liberdade a ex-Karametade acusado de matar turista argentino no Rio

Após uma briga em um bar em Ipanema, zona sul do Rio, o turista bateu com a cabeça na calçada e ficou desacordado. Em seguida, foi agredido a golpes de muleta


postado em 01/02/2019 17:10

Na decisão, o magistrado diz que o fato de Toddy Cantuáriater fugido do Brasil após o crime colaborou para retardar o processo(foto: Reprodução/Internet)
Na decisão, o magistrado diz que o fato de Toddy Cantuáriater fugido do Brasil após o crime colaborou para retardar o processo (foto: Reprodução/Internet)

 
O juiz Alexandre Abrahão, do 3º Tribunal do Júri, negou o pedido da defesa e manteve a prisão preventiva de Valterson Ferreira Cantuária. Conhecido como Tody Cantuária, ele é acusado de homicídio qualificado pela morte do argentino Matías Sebástian Carena, em março de 2017. Após uma briga em um bar em Ipanema, zona sul do Rio, o turista bateu com a cabeça na calçada e ficou desacordado. Em seguida, foi agredido a golpes de muleta.

Na decisão, o magistrado diz que o fato de o réu ter fugido do Brasil após o crime colaborou para retardar o processo e nega o argumento da defesa de excesso de prazo.“Quanto ao pedido de relaxamento da prisão preventiva, não há que se falar em excesso de prazo porque o lapso temporal só vem sendo dilatado em razão da complexidade dos fatos ora apurados e das dificuldades para ouvir todas as pessoas envolvidas, muitas estrangeiras”, argumentou o juiz Alexandre Abrahão.

Crime

 
O turista argentino Matías Sebástian Carena, de 28 anos, morreu na manhã do dia 26 de março de 2017, após se envolver com amigos em uma briga de bar na Rua Vinicius de Moraes.

Segundo testemunhas ouvidas pela polícia, o turista levou um soco, caiu desacordado e continuou sendo agredido. A Delegacia de Homicídios da capital está analisando imagens de câmeras de segurança da área para tentar identificar os agressores.

Na época do crime, em sua página na internet, o clube de futsal argentino Círculos Unidos lamentou a morte de Carena, jogador da equipe. “Com profunda dor, comunicamos o falecimento de Matias Carena, jogador da 1ª Divisão de Futsal, em um confuso episódio no Rio de Janeiro, portanto comunicamos que nossa instituição permanecerá fechada e decreta 48 horas de luto. O Matias veio ao clube com uma mochila cheia de ilusões e nas suas merecidas férias uns assassinos lhe arrancaram a vida, só pedimos a todos que partilhem a publicação para pedir #justiciapormatias”, diz o texto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade