Publicidade

Correio Braziliense

Prefeitura quer que Vale pague R$ 50 mil para quem teve casas atingidas

Segundo o prefeito de Brumadinho, Avimar de Melo (PV), a decisão é resultado de negociação entre a prefeitura e a Vale


postado em 01/02/2019 18:46

Ver galeria . 26 Fotos Tragédia em Brumadinho: rompimento de rejeitos da Barragem 1 da Mina Feijão Gladyston Rodrigues/EM/D.A press
Tragédia em Brumadinho: rompimento de rejeitos da Barragem 1 da Mina Feijão (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A press )
Brumadinho - O prefeito de Brumadinho Avimar de Melo (PV) afirmou, nesta sexta-feira (1°/2), que negociou com a Vale para que seja pago R$ 50 mil para as famílias que tiveram a casa atingida pela lama do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, há uma semana, em Brumadinho. Além disso, o prefeito disse que a Vale estuda não mandar funcionários embora enquanto as atividades estão paralisadas.

"Quarta-feira teremos a resposta, mas eles prometeram pra gente que vão estudar de não mandar nenhum funcionário embora e estudando a possibilidade de pagar todos eles em casa até a Vale voltar a funcionar ou ter uma data prevista", afirmou.

Além disso, a Vale deve pagar R$ 50 mil às famílias que tiveram casas atingidas pela lama. "Foi uma sugestão em reunião: se houve alguma coisa em sua casa, pode ser um barracão, uma casa maior ou menor, ela (a Vale) vai ceder R$ 50 mil. É um valor que às vezes não paga a casa, mas dá para dar um reparo, até chegar a indenização. 

Segundo Avimar, o valor foi negociado entre prefeitura e Vale. "Foi negociado. Não fui eu que exigi, nem ela que ofereceu".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade