Publicidade

Correio Braziliense

Vale fará uma doação maior para produtores rurais afetados pela lama

Vítimas que moravam ou tinham atividades rurais ou comerciais na Zona de Autossalvamento (ZAS) do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) receberão um apoio financeiro humanitário


postado em 02/02/2019 08:00

Momento do rompimento da barragem: documento mostra que empresa estava ciente dos riscos (foto: Reprodução/Internet)
Momento do rompimento da barragem: documento mostra que empresa estava ciente dos riscos (foto: Reprodução/Internet)
 

A Vale informou que vai ampliar o apoio financeiro humanitário para os atingidos pelo rompimento da Barragem 1, na Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho. Além da doação de R$ 100 mil para as famílias de vítimas fatais e desaparecidos, aqueles que moravam ou tinham atividades rurais ou comerciais na Zona de Autossalvamento (ZAS) do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) receberão um apoio financeiro humanitário.

Segundo a empresa, serão criadas duas categorias de apoio financeiro: uma para todas as famílias que residiam na ZAS, que receberão a doação no valor de R$ 50 mil; e outra para os que não têm residência na região da ZAS, mas desenvolviam atividades rurais ou comerciais cadastradas pela companhia quando da elaboração do PAEBM. No segundo caso, a doação será de R$ 15 mil.

Conforme a Vale, os procedimentos para recebimento do apoio financeiro humanitário serão divulgados na próxima semana. “Importante destacar que esse apoio financeiro humanitário é uma doação, sendo uma forma de minimizar possíveis incertezas dos atingidos. Não se trata de indenização, que será acordada entre as partes em conjunto com as autoridades”, diz a mineradora em nota.

A empresa anunciou a composição do comitê independente que atuará na apuração das causas do rompimento da barragem. A ex-ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Ellen Gracie, será a coordenadora do grupo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade