Publicidade

Correio Braziliense

Correio vence prêmio de Jornalismo do Ministério Público do Trabalho

Especial "O desrespeito como obstáculo" mostrou as dificuldades das pessoas com necessidades especiais em conseguir um emprego


postado em 05/02/2019 18:38 / atualizado em 05/02/2019 18:55

(foto: CB/D.A Press)
(foto: CB/D.A Press)
 
O Correio recebeu nesta terça-feira (5/2) o prêmio MPT de Jornalismo na categoria jornal impresso com o especial "O Desrespeito como obstáculo". O prêmio foi recebido pelas reportagens publicadas em 20 e 21 de setembro de 2018. As matérias denunciaram as dificuldades de pessoas com algum tipo de deficiência em conseguir espaço no mercado de trabalho, tanto na esfera pública, como privada.
 
A reportagem, produzida por Simone Kafruni, Lorena Pacheco, Bruno Santa Rita, Gabriel Ponte e Marília Sena, mostrou que dos 45,6 milhões de pessoas com necessidades especiais, apenas 0,89% delas conseguem um trabalho com carteira assinada. A lei que garante as cotas, no entanto, é de 1991. Além disso, o número de PcDs empregados caiu nos últimos dois anos. Em 2016, eram 418,5 mil no mercado de trabalho formal. Em 2017, esse número reduziu para 405,3 mil — queda de 3,16%.

Em contrapartida ao mercado privado, o especial também mostrou que passar em concurso público, quase sempre, significa evitar preconceitos e resistência dos empregadores na hora da contratação. Para muitos, além do salário e da estabilidade, ser aprovado implica garantia de ambiente de trabalho adaptado às necessidades. 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade