Publicidade

Correio Braziliense

Hospital Sírio-Libanês inaugura unidade em Brasília em 18 de fevereiro

Além de oncologia e medicina diagnóstica, prestará atendimento em áreas como cardiologia, neurologia, ortopedia e emergências


postado em 13/02/2019 06:01 / atualizado em 13/02/2019 12:53

Primeira unidade do grupo fora de São Paulo tem tecnologia de ponta(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Primeira unidade do grupo fora de São Paulo tem tecnologia de ponta (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

O Hospital Sírio-Libanês vai inaugurar em Brasília, no próximo dia 18, a primeira unidade fora de São Paulo. Com investimento de R$ 260 milhões, o hospital ampliará as especialidades médicas oferecidas na capital. Além de oncologia e medicina diagnóstica, prestará atendimento em áreas como cardiologia, neurologia, ortopedia e emergências.

Nesta primeira fase, serão criados 450 empregos formais, além de 130 terceirizados. De acordo com Fábio Patrus, diretor de Unidades Externas do Sírio-Libanês, ainda serão investidos R$ 60 milhões, o que fará o número de empregos chegar a 800 até 2022.

Com mais de 30 mil metros quadrados, na quadra 613 sul, o hospital terá 144 leitos, dos quais 30 de UTI, seis salas de cirurgia com tecnologia de ponta e, inclusive, robôs cirúrgicos. “Já tínhamos um grande volume de atendimentos de pacientes de Brasília, e grandes lideranças do hospital de São Paulo atendiam aqui. Então, foi um processo natural”, relata Patrus. 

Para Gustavo Fernandes, diretor-geral do Sírio-Libanês, o diferencial do hospital são os profissionais: “Cuidar de pessoas exige qualificação e excelência profissional, mas também um lado humano que valorizamos muito”, afirma.

O hospital tem parcerias com a rede pública, como o atendimento de pacientes de radioterapia do Hospital da Criança. A instituição também executa projetos de apoio ao Sistema Único de Saúde (SUS) e desenvolve projetos sociais.

*Estagiária sob supervisão de Odail Figueiredo

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade